No comando do novo Técnico Dorival Junior, apresentado na segunda-feira com as boas-vindas do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e do diretor executivo de futebol Vinícius Pinotti, o São Paulo encara o Atlético Goianiense hoje, ás 19h30 em casa, com a missão de reverter todo esse quadro desabonador e aproximar a torcida.

Dorival quer mostrar que os que ficaram não são desaproveitáveis, e em seu primeiro treino tático usou Cueva e Nem entre os títulares, dando mais uma chance para os jogadores que na passagem de Ceni caiu de rendimento. Sempre com conversa e pouca boa rolando, passou o esquema tático para o time escolhido, sendo ele, o Renan , Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Petros, Wellington Nem (direita), Cueva (centralizado) e Jonathan Gomez (esquerda); Pratto com o  esquema 4-2-3-1 descartando Bruno e Lucas Fernandes.

  • Escalação provável: Renan Ribeiro, Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei e Petros; Wellington Nem, Cueva e Gómez; Pratto (a mesma do primeiro treino)
  • Desfalques: Maicosuel (em recuperação física); Denis e Morato (lesionados)
  • Pendurados: Júnior Tavares, Cueva, Pratto, Lugano e Cícero
  • Arbitragem: Marielson Alves Silva (BA), auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

(fonte globoesporte.com)

O time mostra-se mais motivado, mesmo que tardia, a reação de domingo conseguiu deixar claro que time vem para a briga, não somente para a saída do rebaixamento, mas também para uma vaga na libertadores, dando um nova chance da busca a vitória jogo por jogo.

“Não é o lugar do São Paulo, não faz parte de nossa grandeza, de nossa tradição, mas é concreta Estamos vivendo essa zona de rebaixamento, que imaginamos que vamos sair pela qualidade do trabalho do Dorival. O Dorival não está no São Paulo para tirar o São Paulo da zona de rebaixamento, e sim por sua história no futebol” Diretor executivo de futebol Vinícius Pinotti.

As palavras de Pinotti já virou repeteco na boca de nós São-Paulinos, pois sabemos que essa é a nossa essência, agora está na hora de tudo isso virar realidade, mostrar o valor que o time do São Paulo tem, e independentemente de quem esteja a frente, é de total responsabilidade ser mais do que o salvado da patria são-paulina, e sim um verdadeiro professor de grandes conquistas. Sendo assim, fica o nosso convite: Não desista do São Paulo, ser São-paulino não é escolha, é uma dádiva a qual deve ser respeitada e honrada a qualquer custo. Acompanhe e ajude seu clube, você torcedor, é o maior patrimônio dele.