No domingo (18), o São Paulo foi derrotado em casa pelo Atlético MG, por 2×1,  o São Paulo quebrou a invencibilidade de 100% de aproveitamento no Morumbi. Estaria incorreta ao dizer que o técnico Rogério Ceni não tem parcela de culpa nas derrotas do Tricolor,  como o próprio admite a cada tropeço. “Sou eu quem faz as escolhas do sistema de jogo, das peças”, diz o treinador. Foi a primeira derrota do São Paulo no Morumbi, mas fora de casa o time não tem um bom aproveitamento.

  • Os erros vêm sendo constante no sistema defensivo do Tricolor, já que de oito jogos, quatro foram por falhas dos zagueiro, assim como na estréia do Campeonato contra o Cruzeiro, o erro do zagueiro Maicon, que após errar um arremesso de bola, surge o gol da vitória do Cruzeiro por 1×0, feito pelo Ábila.
  • Sobre o jogo contra a Ponte Preta, na quarta rodada, Lucão não sobe para disputar a bola com Léo Arthur, sendo assim, deixando-o livre para fazer o desvio da bola e Lucca finalizar. O jogo terminou 1×0 para a Ponte Preta.
  • Diante do Corinthians, pela sexta rodada, foram gols cometido por erros da defesa, a zaga marca em cima da linha, sendo três zagueiros, Maicon, Lucao e Douglas que deixa Romero sozinho p/ marcar o primeiro gol. No segundo, o time rival aproveitou erro de passe do zagueiro Maicon, Gabriel no rebote marcou o segundo gol. No terceiro, Douglas derrubou Jô na área e o árbitro marcou pênalti, convertido em gol por Jadson.  Final, 3×2 para o Corinthians.
  • Já contra o Atlético-MG, o São Paulo teve boas chances de gols no segundo tempo, mas não foi possível a virada, foi um jogo bem equilibrado e que não poderíamos perder, mas perdemos. Por uma falha do zagueiro Lucao, que afastou mal a bola e deixou nos pés de Rafael Moura, que finaliza sem dificuldade. Sendo assim, 2 a 1 para o Galo.

Já a diretoria acredita que o São Paulo virou mercadão de jogadores, dispensando os que precisam e os que não precisam. A necessidade de ter uma sequência minima de 2 anos com o mesmo elenco para ajusta se faz a perceber quando temos, hoje, o parâmetro do futebol Europeu que mantem a equipe por muito tempo até ganhar algo, faz seu time cada vez se sentir mais em casa, não apenas mais um contratado que será descartado logo mais.

Essa análise se faz necessária para avistar que o time Tricolor está “perdido”, ou seja, cometendo erros em cima de erros, é preciso reagir. Jogar no São Paulo não é fácil, nunca foi. Um time com essa grandeza, três vezes campeão mundial, os jogadores deveriam se doar, valorizar ele, a torcida apoia os 90 minutos de jogo, seja no Morumbi, ou em qualquer outro lugar, mas também faz cobrança, uma cobrança necessária para que se repense o porque jogar pelo São Paulo. Jamais desistiremos do São Paulo Futebol Clube.
Avante Meu Tricolor.