(Foto: Érico Leonan/SPFC)

Quem foi que disse que o primeiro jogo da rodada descreve como vai ser o campeonato? Estamos em fase de adaptação, e os dois últimos jogos demostraram que o time está com força de vontade – em especial o Cueva –  e disposto a lutar pela melhoria do futebol do São Paulo Futebol Clube.  Para muitos estamos em um momento de ilusão, mas não podemos deixar que as esperanças de um ano de evolução, de um ano diferente, pois o assunto é soberania São-Paulina, e é isso que hoje vivemos.

Rogério Ceni já mostrou que não vem para brincar, logo na pré temporada conquistou um título em cima do nosso rival da Zona Leste. E, mesmo sendo só o começo da temporada somos, ao lado do Santos, o segundo time com maior saldo de gols no campeonato paulista, ponto positivo, já que o que nos assombrou nesses últimos anos foi justamente a falta de um pé certeiro na hora da conclusão. Sempre exigente com os atletas, Rogério passa também a força da sua carreira vitoriosa e de muita pressão por parte da torcida tricolor.

Os torcedores tricolores, até então, aprovam o desenvolvimento continuo do time. Mostram-se contentes, mesmo com a insegurança em relação aos anos que passaram. O técnico, mais uma vez, com seus pontos positivos com a torcida, traz a calmaria que necessitamos. Não podemos exigir algo que ele não possa fazer sozinho, diretoria e jogadores deverão andar lado a lado na linha certeira para o nosso êxito. A vontade de ganhar tudo é unanime em qualquer um que veste a camisa com orgulho.

Sua, já de praxe, ganancia por ganhar dele aliada a uma boa tática, serão positivas para o bom desenvolvimento no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil. E, de preferencia, que isso acabe com a taça, uma vez que será a verdadeira demonstração de que este ano é M1TOLOGICAMENTE DIFERENTE, após 5 anos sem gritar “é campeão!”  em uma campeonato realmente expressivo para a torcida.