Uma singela homenagem ao meu ETERNO camisa 9

 

É com pesar que escrevo hoje, pois eu queria ele conosco já no jogo de sábado

lf-9

O surgimento repentino do Fabuloso em terras brasileiras, após a divulgação de que ele não jogará mais na China, deixou-nos ansiosos. Pelo menos eu fiquei muito esperançosa de o meu maior ídolo voltar a vestir a camisa 9. Principalmente, porquanto não suporto mais o Chavez. Também não acho que ele seria o cara que resolveria o nosso problema plenamente, mas, no jogo de ontem mesmo, ele, sem dúvida, teria se consagrado, pois tivemos, no mínimo 4 chances claras de gol que ele com aquela expertise única de fazer gols, não perderia. Mas ainda há aqueles que falariam que seriam gols inúteis. No entanto, fundamentais para que não perdêssemos do último da tabela, estou cansada de vexames, ou por falta de criação ou de finalização certeiras. Quando se cria o Chavez erra, o Robson erra, Kelvin erra, nossos atacantes não fazem gols. Ficamos a depender de chutes de longa e meia distância de Thiago Mendes, cabeçadas de Rodrigo Caio, e ainda há quem fale dos gols do Fabuloso.

JOHANNESBURG, SOUTH AFRICA - JUNE 28:  Luis Fabiano of Brazil poses with the adidas Silver Ball awarded to the second most outstanding player of the tournament and the adidas Golden Shoe awarded for the tournaments top scorer at the end of the FIFA Confederations Cup Final between USA and Brazil at the Ellis Park Stadium on June 28, 2009 in Johannesburg, South Africa.  (Photo by Alex Livesey/Getty Images)

 

Luis Fabiano Clemente, de clemente só o nome, o maior matador de galinha que já tivemos. O nosso SEGUNDO MAIOR ARTILHEIRO, está entre os melhores camisas noves que vimos jogar no futebol mundial. É o maior artilheiro do São Paulo em campeonatos Brasileiros, É o quinto maior artilheiro do Sevilla. Não tem como um cara desse ser ruim. Ele fez só 212 gols com o manto são paulino. Ele quase não possui títulos individuais, apenas esses:

E ainda o chamam de pipoqueiro, imagina se não o fosse.

Ademais, tem de se destacar o amor que ele ostenta ao São Paulo, quem não lembra daquele triste último jogo no Morumbi? Ele entrando a chorar com a filha mais velha, ele sentido com a falta que o São Paulo faria, pois declarou por diversas vezes que o seu desejo não era sair. Que despedida dolorosa, contra sua vontade.

 

hor4280

 

Sinto falta da raça, do viço, do amor, da entrega, do sofrer a derrota, do “parado na esquina”, da comemoração alá Usain Bolt, do brigão, daquele que não leva desaforo. Morro de saudade! Como precisamos dessa raça e desse amor ao clube. Lembro de vezes em que outros clubes tentaram o levar e as respostas eram sempre as mesmas “falar do São Paulo é falar da minha vida” “o amor por esse clube sempre vai prevalecer”, “no Brasil é São Paulo ou São Paulo”, “Só saio se eu não fizer mais bem ao clube”.

Essa era a cara do São Paulo vencedor, Lugano, Luís Fabiano, França, Aloísio Chulapa, o obsecado Rogério Ceni (M1to), jogadores que amam o clube, que tinham brio, vergonha na cara, que se doavam e não meros profissionais da bola.

Percebo o Ricardo Oliveira no Santos com 37 anos e fico a pensar por que o Luís não se encaixa no nosso futebol, como há espaço para Chavez, Robson, Kelvin e não há para o Fabuloso? É a idade? São vários os exemplos em outros clubes que dão certo, jogam muito e compensam limitações físicas, mas agregam em experiências, lastro, liderança.

Mais um prêmio dessa diretoria, vamos assistir ao nosso ídolo arrebentar em outra casa, possivelmente, na Ponte, onde iniciou.

Termino meu texto agradecendo ao Luis Fabiano Clemente por toda sua contribuição ao nosso Tricolor, você, sem dúvida, fez meu coração reverberar ainda mais amor ao nosso São Paulo. Você é a inspiração de muitos meninos São Paulinos. A você sempre o nosso amor.

 

Obrigada, Luis Fabuloso.