Saudações Tricolores! 
A equipe do São Paulo embarcou ontem (01) para o México em busca da classificação para as quartas de final da Taça Libertadores da América. Apesar da vantagem no jogo na última quinta (28) contra o Toluca todos os jogadores fazem questão de frisar que ainda faltam 90 minutos e que nada está decidido.
E se após as últimas atuações a torcida são paulina finalmente está confiante com os resultados da equipe, a mídia brasileira continua se mostrando descrente com o tricolor do Morumbi. 
(Foto: Nelson Almeida/AFP/Getty Images)
No ano passado nas últimas rodadas do Brasileiro diziam que não nos classificaríamos para a Libertadores. A nossa situação não era das melhores convenhamos, mas conseguimos a classificação. Na pré-libertadores disseram que não passaríamos pelo César Vallejo. Criticaram nossa atuação após o empate na partida de ida. Na partida de volta no Pacaembu vencemos por 1 x 0, mas ainda éramos “o clube brasileiro que teria menos chance de avançar na competição”.
Na fase de grupos logo no primeiro jogo perdemos para o Strongest, e claro, esse era o prenúncio da catastrófica desclassificação do São Paulo. Vieram os empates com o River na Argentina e contra o Trujillanos na Venezuela para comprovar que o que eles diziam era um fato consumado. Além disso os resultados no Campeonato Paulista também eram mais uma prova de que a havia algo errado. Foi aí que começaram com o sensacionalismo da crise, queriam derrubar Patón Bauza. “O elenco está rachado, há jogadores conspirando nos vestiários”…
Nas demais partidas tínhamos que vencer e torcer por resultados ruins para o Strongest segundo colocado no grupo até então. Nesse ponto para a mídia nós já estávamos desclassificados, pelas últimas atuações da equipe seria impossível o São Paulo se classificar. O time dos pênaltis perdidos, das chances desperdiçadas.
No primeiro jogo no Morumbi contra o Trujillanos metemos 6 gols, Calleri fez 4 e assumimos o segundo lugar do grupo 1. Mas o Morumbi estava “vazio”, “o clube não tem apoio da torcida”.

Lotamos nossa casa contra o River e vencemos novamente, fomos para a altitude da Bolívia e garantimos a classificação para as oitavas de final em um empate heroico, “mas não passaríamos do Toluca”
Na última quinta-feira (28) fizemos um jogo maravilhoso dentro de casa com a torcida fazendo uma festa linda, mas “isso só ocorreu pelos desfalques do adversário.”
A última foi a “briga” entre Wesley e Lyanco, que inclusive tiraram e postaram fotos juntos no embarque para o México mostrando toda a pressão e clima ruim! 
E sabe o que toda essas críticas tem feito com nossa equipe? Tem nos fortalecido. Enquanto eles desconfiam, nossos jogadores crescem, enquanto duvidam e semeiam a discórdia nossa equipe se firma. 
E a equipe seguirá crescendo e a torcida seguirá apoiando, porque a equipe do São Paulo não precisa provar nada para ninguém.
E se ultimamente a mídia esportiva brasileira se posiciona da mesma forma que os sensacionalistas programas de fofoca, nossa equipe se posiciona com toda grandeza de um Tricampeão das Américas e Mundial! 
Por isso que eu digo, deixem a mídia secar que ainda está pouco, pois como diz o samba escrito por Jorge Ben para os Originais do Samba: Falador passa mal rapaz! 

Por: Andréia Silva