Hoje
estou aqui para comemorar com todos os 7 anos de existência das São Paulindas. 
Mas antes de mais nada deixa eu me apresentar para vocês. Meu nome é Isabelle
Guerini (a maioria me chama de Isa) e participei do time das São Paulindas até
meados de 2012.
Tudo
começou depois que participei do concurso Musas do Brasileirão em 2010. Tive a
felicidade de ficar em segundo lugar como musa do nosso Tricolor. Nesse período
contei com o apoio de muitos torcedores, dentre eles do Maurício Renan, que fez
o convite para eu ser colunista do São Paulindas em outubro de 2010. Sou grata
pelo apoio desses torcedores até hoje, e a partir daí muitas amizades se
formaram.
Foi
uma época maravilhosa e com certeza uma experiência super bacana que vou levar
para sempre. Foi muito bom representar a ala feminina de torcedoras do Tricolor
espalhadas pelo Brasil e ao mesmo tempo mostrar que as mulheres gostam e
entendem de futebol.
Costumo
dizer que não é o torcedor que escolhe seu time, mas sim o time que escolhe seu
torcedor. Lembro de um episódio em que eu estava com minha mãe passeando pelo
shopping, tinha xxxx anos na época. Fomos a uma loja onde tinham mascotes de
times, você apertava e eles cantavam o hino do clube. Eu era pequena e minha
mãe pediu que eu escolhesse um mascote como presente, escolhi o do São Paulo.
Sempre me lembro desse episódio, e hoje sou apaixonada pelo tricolor. Aquele
foi o primeiro contato de um relacionamento que durará para sempre.
Hoje
o nosso tricolor vive um período conturbado, estamos vivendo um caos em
diversos setores do clube. Infelizmente não se trata apenas de um problema de
elenco ou comissão técnica. Trata-se de um problema que parte de cima, e corrói
todos os setores do clube. A fase pós Juvenal que inicialmente parecia promissora,
mostrou como o São Paulo estava habituado e dependente de um sistema
autoritário e engessado. Não soubemos administrar e conviver com a liberdade.
Como
consequência, o time está passando por um momento bastante complicado, e mais
uma vez falta afinidade e coesão entre os jogadores, comissão técnica,
diretoria e o torcedor. Quando falta afinidade, é difícil alcançar bons
resultados, tudo parece muito artificial. Estamos há muito tempo sem conquistar
títulos e isso gera, além de uma ansiedade por parte de nós torcedores, uma
cobrança muito grande sobre os jogadores e técnicos. Nada parece ajudar, e a
luz no fim do túnel parece cada vez mais distante.
Um
time com a história como a do São Paulo não pode ficar tanto tempo sem vencer
campeonatos. E um clube com essa grandeza, que em um tempo não muito distante
foi exemplo de administração para muitos, não pode desaprender ou esquecer a
fórmula para as vitórias. Mais do que nunca é hora de ter garra dentro e fora
de campo. Hora de torcedores e jogadores caminharem juntos. Crise sempre
existirá, e derrotas sempre estarão entre vitórias. O importante é saber
levantar a cabeça, juntar os cacos, aprender com as derrotas e ter foco em
vitórias. Essa atitude precisa vir de todos os setores do clube, apoiada pelo torcedor.
Espero
que nosso time recupere sua força e mostre o quão grandioso ele é. Que não viva
só de conquistas passadas, mas que volte a levantar troféus e ser referência.
Estarei sempre com o tricolor, na alegria e na tristeza, e em todas as batalhas
que ele enfrentar, porque meu coração é um escudo  nas cores vermelha, branco e preto.
Isabelle
Guerini
Torcedora
apaixonada
Intagram:
iguerini
Twitter:
@iguerini