Déia foi uma das melhores coordenadoras do São Paulindas nestes 7 anos de existência. Começou a coordenação no inicio do São Paulindas (praticamente com um ano de existência) fazendo uma reformulação no time e assim iniciando os primeiros passos do São Paulindas para o sucesso e reconhecimento da torcida. Criou novas parcerias e deu novas coordenadas para o SPL seguir.. sendo muito importante para as conquistas futuras que o SPL obteve após sua saída. Saiba mais sobre ela:

Existia um tempo que eu ouvia que mulher não entendia de futebol. Tive muitas discussões, muito bate boca com marmanjo que depois de 5 minutos de conversa, começava a me respeitar, porque paixão é paixão e o meu amor pelo São Paulo começou quando eu ainda era criança. Então eu nunca aceitei ninguém me falando que lugar de mulher não era no estádio. E foi aqui, no SPL, que comecei a ser de fato ouvida e podia gritar pro mundo o tanto que o SPFC fazia parte da minha vida. 

Déia com as meninas do São Paulindas no aniversário do site no Copa 

É, e 7 anos se passaram desde que o blog foi fundado, tenho minha trajetória São Paulina marcada na história do SPL, muitas alegrias, muitos desabafos e muitas experiências passaram por essas linhas. Momentos marcantes, inesquecíveis!

Em 2009 o SPFC1935 teve a primeira oportunidade no CCT e a Déia participou da Entrevista com o João Paulo de Jesus Lopes 

Quem nunca quis cobrir uma coletiva do M1T0? Quem nunca quis entrar no CT como convidado e ainda fazer entrevistas com dirigentes e jogadores? Levarei por toda a vida o que pude presenciar como coordenadora de um portal feminino de futebol, o primeiro. Era o grito das mulheres começando a ecoar pelas arquibancadas, redes sociais, salão nobre do clube e centro de treinamento!

MITO

Mas sabemos que nem tudo são flores, somos torcedoras, somos amor e paixão. Vivemos momentos de crises junto com nosso São Paulo. E continuo assim, só eu falo mal, não deixo ninguém de fora falar um A. Defendo com unhas e dentes e principalmente, acredito até o final. Até o último segundo de bola rolando, com o coração doendo, mas eu acredito.

Em 2009 também aconteceu o Solidariedade Tricolor onde contou com a organização da Déia. 

É um relacionamento sério, um casamento que nunca vai ter fim, posso sofrer (e ultimamente, como tenho sofrido), posso chorar, mas estarei sempre de coração aberto (cornetando também) esperando os bons momentos voltarem. Ah, e esses, eu tenho certeza, logo voltarão! Afinal ser torcedor é isso, não importa a fase, mas a esperança sempre vai estar lá!
Libertadores!Quer coisa mais foda do que ver o estádio lotado, a torcida cantando e o time jogando?Que saudades que eu estava do Morumbi. E esse jogo contra o Trujillanos foi pra lavar a alma, soltar aquele grito de gol preso na garganta. Mas AQUELE grito de perder a voz no dia seguinte. Aquela rouquidão gostosa, que cada palavra que eu tentava falar e não saia, me lembrava que era por cada gol gritado no dia anterior. 
Espero perder a voz na quarta e ficar uma semana sem falar, aja coração! Como eu te amo, Tricolor. Que venha o River, que venha o The Strongest e que venha um desfibrilador, porque até quarta-feira o meu coração vai parar. Vamos, São Paulo. Vamos ser campeão. Vamos, vai?