Quando Lugano está em campo aproveitamento cai, e média de gols se eleva (Imagem: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Antes de mais nada, sim eu pedi, eu clamei, eu supliquei eu comemorei a sua volta. Se precisasse eu faria tudo isso outra vez. Admiro sua história, admiro sua pessoa, admiro o seu futebol, mas, acima de tudo, tenho consciência sobre a vida útil de um jogador de futebol. A do Lugano acabou.

Maquiaram, mas não esconderam, que o jogador estava vindo não pelo futebol, mas por um plano de carreira dentro do clube. O problema é que esperávamos um líder em campo. Sua vinda foi justificada pela necessidade de uma referência dentro das quatro linhas, após a saída do Rogério, mas nem isso anda acontecendo.
O ídolo está sim deixando muito a desejar, falha constantemente, sobe, não volta, entrega e não tem pique. Não estou falando de algo que apenas um PhD de futebol tem capacidade de entender. Qualquer humano que tenha visto o jogo contra o Audax sabe que ele errou em dois dos quatro gols. Quem viu pelo menos os destaques da partida contra o Trujillanos também percebeu que ele errou. Dos males da zaga ele é o menor? Talvez. Mas isso não justifica suas falhas constantes. 
Hoje, o zagueiro é um porta-voz com excelência. Lugano chega às coletivas com o que queremos ouvir e com o que a imprensa precisa ouvir. Tem maturidade, postura e decência para sentar em frente a um microfone. Mas sua colaboração acaba por ai. 
Hoje, em campo, não tem nenhuma credibilidade, não passa confiança aos companheiros e nem mete medo nos rivais. A molecada titular dos outros times sabe que se não tomar uma entrada violenta e brusca 5 segundos após passar pelo zagueiro, que a jogada estará ganha. Infelizmente o nosso Dio5 está mais perto da aposentaria do que do gramado. 
Não ficarei triste e muito menos surpresa se ele fizer alguns jogos bons no decorrer do ano. Mas este não será motivo para eu dizer “queimei minha língua”, ex-jogadores às vezes jogam muito mais bola do que os que estão em atividade, vide o baile do Cafu na despedida do M1T0.
Por: Ana Claudia Marioto
@aclaudiamarioto
@spfc1935