A primeira etapa da Copa do Brasil de 2015 terminou semana passada e falta muito pouco para o São Paulo estrear nesta edição do campeonato. Durante essas duas semanas que antecedem o sorteio que definirá os confrontos das oitavas de final da competição, nós, torcedores são-paulinos, fazemos as seguintes indagações: será que com o elenco atual, dá para sonhar com a Copa do Brasil? Será que o time vai brigar pelo título ou vai se preocupar mais com as vitórias no Brasileirão? 
Que o São Paulo tem um retrospecto negativo em torneios de mata-mata, não é novidade para ninguém. Só com o Muricy no comando, foram 13 eliminações em confrontos desse sistema de competição. Para alguns, o fato do Tricolor ter um histórico melhor em campeonatos de pontos corridos do que de mata-mata explica por que nos falta um título da Copa do Brasil. Para outros, o São Paulo dá mais atenção aos campeonatos grandes, os quais mais venceu (Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores), do que os considerados “menores”. 
De 2000 para cá, conseguimos chegar em duas semifinais da Copa do Brasil, uma contra o Corinthians, em 2002, e outra contra o Coritiba, em 2012, e em apenas uma final, no próprio ano de 2000, na qual fomos derrotados pelo Cruzeiro. Em 2011 e 2014, saímos da competição por termos perdido para dois times pequenos: o Avaí e o Bragantino, respectivamente. Os times das séries B para baixo encontram na Copa do Brasil sua única chance de disputar a Libertadores e possivelmente conquistar a América. Já o São Paulo deveria abraçar esse meio de disputar a próxima edição da Libertadores, uma vez que o campeonato nacional deste ano está mais disputado do que nunca e a vaga no G4 é cada vez mais incerta, bater de frente com times que entram em campo cheios de vontade de vencer e avançar de fase, e não ser eliminado e se contentar com o outro campeonato disputado simultaneamente, como acontece sempre.
Temos um elenco limitado e irregular, mas, por outro lado, temos um técnico mais do que experiente e bem-sucedido em torneios de mata-mata e um goleiro prestes a se aposentar e que almeja títulos (principalmente os que ele ainda não tem) para este ano. Mesmo diante da colocação atual no Brasileirão, temos feito jogos horríveis nesse primeiro turno do Campeonato Brasileiro, talvez por ser um torneio sem muita pressão, já que não é disputado pelo sistema do mata-mata. Porém, o time tem, sim, técnica para vencer uma competição, e se quiser levantar a taça da Copa do Brasil de 2015, precisa ter garra, malícia e gana e ouvir mais o nosso capitão. Não é impossível, basta o elenco querer… E mudar certas atitudes em campo. 

Foto: Reprodução
Sigam no Twitter: @nathaliaperez e @SPFC1935