O São Paulo Futebol Clube, em linhas gerais, é isso:

Uma diretoria egocêntrica e ultrapassada;
Um presidente falastrão, intrometido e louco por polêmicas;
Um vice-presidente de futebol bem intencionado, com certa experiência… menos no
futebol;
Um corpo diretivo rachado, divididos entre o antigo comandante, o atual e o que
poderia ser;
Um clube social que está longe de ser um dos melhores da cidade;
Um estádio vazio, ultrapassado, sem vida e sem reformas;
Uma torcida organizada desorganizada;
Torcedores cansados, que se revezam entre acreditar, cantar, chorar, xingar e
desistir. Até tentar tudo de novo, como um ciclo;
Um programa de Sócio Torcedor fraco, infiel e nada vantajoso para quem o adere;

Um preço pra lá de absurdo para te ver jogar. Jogar?
Partidas perdidas para os maiores rivais, sem um pingo de luta e dignidade;
90 minutos de bola rolando e nenhum chute ao gol adversário;
Um treinador doente, cansado e sem esquema tático para aplicar no plantel;
Um auxiliar técnico que ninguém sabe ao certo o que faz;
Uma equipe fria, desanimada, sem culhão e sangue nas veias;
Um mito no gol que se encolhe de decepção a cada derrota e, mesmo nos dando as
maiores alegrias dos últimos anos, é obrigado a escutar tanta besteira e coisas absurdas;
Um camisa 10 que não honra a história do manto que veste e protagoniza as piores
entrevistas pós jogos;
Um artilheiro camisa 9 machucado por dentro e por fora, expondo dores físicas e
emocionais;
Alguns moleques recém revelados que dividem nossas opiniões: confiar ou não nessa nova
geração de brinco, Instagram e boné aba reta virado para o lado?
Uma linda história, que jamais será apagada, mas que carece de upgrade;
Uma camisa pesada, cheia de estrelas, mas sem ninguém capaz de vestí-la com
amor e respeito acima de tudo;
Um mestre in memorian que nos deixou
seu legado e que é aclamado e evocado em momentos cruciais;
Um nome santo para um time que foi gigante e se esqueceu do doce sabor de (con)vencer;

Uma oração. Uma prece. Um pedido: Volta a ser grande, São Paulo. Eu te amo!

 

Créditos fotográficos: Fábio Soares/futeboldecampo.net
Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935