Sou da época em que se viam adesivos nos carros: “estou de saco cheio de ser campeão”. Que saudade da década de 90.
De lá pra cá, muita coisa mudou dentro e fora do São Paulo. A realidade do nosso clube é que não temos um time imbatível, temido. Quando o próprio clube se intitula Time de Guerreiros é porque todos os jogos se batalha… E muito.
Não temos tido atuações brilhantes ou inspiradoras. Porém, depois da fase negra de 2013, por mais lento que esteja sendo, o time evoluiu. De um começo de ano capenga em 2014 para o vice-campeonato brasileiro, que por algumas míseras rodadas, sonhei com o título.
Todo bom time precisa de pelo menos 2 anos de trabalho antes do sucesso.  E a torcida, jogadores, imprensa já se posicionaram: ninguém quer esperar.
Com a vitória de ontem, o São Paulo é o segundo colocado do grupo, com chances reais de classificação, inclusive em primeiro.
Mas… Parafraseando Satre,  o Inferno somos nós!
Pressionamos o time o tempo todo, vaiamos jogadores, esvaziamos estádio e ainda exigimos futebol de primeira. Cometemos até a displicência de questionar nosso ídolo.
Claro, temos que ter senso crítico, ver os erros do time, mas apoiar deve ser incondicional… Somos a torcida!
Veja o Atlético Mineiro que perdeu as duas partidas no inicio da competição e ontem venceu a primeira. Os jogadores saíram de campo ouvindo “Eu acredito”! A torcida dizendo que ainda estão vivos, que tudo pode acontecer. 
Espero que possamos entrar nos eixos novamente. Time e torcida!
E foi um jogão ontem hein?!  Michel Bastos garotinho, jogou demais!
Vamos São Paulo, rumo ao Tetra!! Vamos torcida, tenha fé!!
Por Rob Santana
Imagens SãoPauloFC.Net