Para ser um craque e lembrado por todos, antes mesmo de brilhar nos gramados, é preciso ser humilde e ter simplicidade. Falo da humildade que não envolve dinheiro e não faz parte das altas cifras que envolvem o futebol, mas sim da humildade e simplicidade que é qualidade pessoal do ser humano. 
Hoje é aniversário de um craque de bola, um cara muito querido por todas
as torcidas e que aos 40 anos, esbanja alegria e originalidade. Por
isso, está decretado que o dia 27 de janeiro é, antes de mais nada, o
dia internacional do DANONE GELADO!

Chulapa nadando em um mar de danone!

De Atalaia para o mundo, Aloisio Chulapa foi destaque por onde passou, mas foi no São Paulo FC que sua estrela brilhou e conquistou diversos títulos e uma legião de fãs. Atacante trombador, usava bem o corpo para articular jogadas e cavar faltas para que o “patrão” Rogério Ceni pudesse converter seus gols. Fã do cantor Leonardo, sempre comemorava seus gols com aquele arrocha típico na hora de extravasar. Puro carisma! Ao lado de Adriano Imperador, lá em 2006, fundou o termo “danone” e diz que lado dele, no Rio de Janeiro, a dupla não falhava na hora da “bebemoração”!

No Instagram, a dupla oficial do danone: Chulapa e Imperador
Muricy é chamado de “pai” por ele e o jogador conta que jogar no São
Paulo foi um sonho que conseguiu realizar. “Sempre fui são-paulino,
desde criança. Quando eu jogava no São Paulo, jogava com amor à camisa.
Por isso aquela torcida me ama”. Sim, Chula, a torcida tricolor te ama e
agradece todos os dias por aquele passe que deu pro Mineiro, na final
do Mundial em 2005 no Japão. Uma bola metida de três dedos, “a la
Ronaldinho do Paraguai” que resultou em gol e no terceiro título Interclubes do
Tricolor. A festa foi enorme e o Chula comemorou tanto quanto nós,
torcedores. “Chegando no Brasil, foi desfile em carro do Corpo de
Bombeiro e trio elétrico. Tomei danone em São Paulo, Goiânia, Atalaia.
Era duplo, triplo, quadr… Nem sei falar mais, mas tomei todos que
tinham”.

Na França, Chulapa fez gol no goleiro Barthez (coisa que Ronaldo
e Rivaldo não conseguiram fazer em 98) e em apenas uma temporada que
jogou no Qatar, recebia um cartão como benefício para comprar bebidas
alcoólicas uma vez por mês. “Eles achavam que eu ia comprar pouquinho.
Tá bom, viu? O Chula comprava era o estoque do mês”, disse em entrevista
para a revista Placar.

Trechos dessa trajetória vencedora de Chulapa está na canção “Homem Gol” que o grupo
musical “Boca de Forno” fez à ele como homenagem. O jogador se emociona até hoje ao ouvir sua música que, entre os trechos, destaca as dificuldades que Aloisio enfrentou ao jogar bola em times estrangeiros: “De Atalaia ele partiu / CRB e Flamengo do Rio /
Em Goiás que emoção, bateu mais forte o coração
/ E na Europa, mas que aflição /
Não sabia o inglês e nem o alemão /
Mesmo assim ele insistiu
/ E toda França o aplaudiu”.

(Assista o vídeo para conhecer a trilha sonora da carreira de Aloisio)

Em sua casa, em Alagoas, Chulapa decora suas paredes com quadros de camisas dos times que defendeu, entre elas, a do nosso tricolor. Tem também pintado em uma das paredes, próximo a sua piscina, um desenho especial de Rogério Ceni por quem o jogador tem total admiração e respeito.

Ceni visitou a escolinha de Chula e foi “padrinho” da inauguração

Mas a vida de Aloisio Chulapa não se resume só a danone e festa. A escola de futebol “Meninos de Ouro” é um projeto comandado pelo atleta e que tem como objetivo trabalhar com crianças e adolescentes de 5 a 17 anos que tenham boas notas na escola e sonhem em se tornar um jogador de futebol. A escolinha fica em frente à casa do jogador e da janela do seu quarto pode-se ver os dois campos do local, que ainda tem piscina, quadra de futevôlei e terá um campo de society. Ao inaugurar seu maior sonho, Chulapa admitiu que quando criança quis praticar futebol em uma escolinha de sua cidade, mas não tinha dinheiro para pagar. Por isso, seu projeto visa beneficiar crianças carentes e dar oportunidades para diversos garotos possam ter a oportunidade de jogar futebol!

Entre um treino e outro (assim como o “patrão”, Aloisio enganou a todos e não se aposentou em 2014, como prometido), o danone segue firme quase todos os dias. Aproveitando seu final de carreira em Alagoas, o Chula está sempre presente em festas, apresentações de Samira Show (uma cantora da região) e brindando os bons momentos da vida, ao lado de sua esposa, filhos e colegas das antigas e novatos.

A humildade segue firme, em cada foto postada na internet, recebendo e respondendo os recados dos torcedores, na cerveja Skol que ele não abre mão, na sua escrita e em seu dia-a-dia. Hoje é aniversário desse craque humilde, carismático, genial, engraçado e que todos os tricolores adoram e respeitam.

O arrocha após o gol

Chula, feliz aniversário! Que seu dia seja repleto de danone duplo,
triplo, quadragésimo! Obrigada pelos canecos que ajudou o São Paulo
Futebol Clube a conquistar e saiba que como aniversariante do dia, assim
como você, sonho com um brinde nosso, repleto de muita risada, som do
Leonardo rolando, dançando arrocha e berrando bem alto: ACABA NÃO, MUNDÃOOOOO!

Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935