Falar sobre ídolos se torna complicado. Talvez porque muitos já não estão mais presentes neste mundo, ou até mesmo por que somos muitos seletivos nas escolhas.

Essa é a história de uma amante por esporte, que ama futebol e não esconde a paixão que tem pelo seu clube. Que não tem muitos ídolos, mas os que têm, sabe dar muito valor a eles.

Uns dos valores deu início no ano de 2003 quando um zagueiro uruguaio fechava contrato com seu time do coração. Dali em diante, muito jogos, datas e títulos, e  um ano em especial foi gravado na memória: 2005.
Ela tinha em seu time um goleiro que sabia marcar e defender gols. Que fez, adquirir respeito e passou a dar mais atenção no sistema defensivo no futebol e observar bem os jogadores ali presentes. Sabia que não poderia ser qualquer um para estar do lado do seu maior e eterno ídolo.

Foto: SPFC1935

Sempre admirou a vontade de alguns jogadores, sempre pediu raça e determinação em campo. Foi assim, que um novo ídolo vinha tomando mais atenção e olhares diferentes.
Foi assim que ele se juntou com outros ídolos uruguaios que já haviam passado pelo seu clube. Agora, um novo jogador estava na sua pequena (grande) lista.

Sua simpatia pela seleção uruguaia, fez com que em um certo dia (26 de julho de 2014), em ano de Copa do Mundo, ela, a menina pequena, que  vestia em seu corpo o manto de um timaço, a camisa da Celeste e o casaco do mestre Telê, se tornasse um dia especial.

Voluntária na Campanha #SangueVermelhoBrancoePreto, a garota teve o prazer de conversar melhor com Dr. Marco Aurélio Cunha  que coincidentemente, estava em contato com seu amigo e jogador,  Diego Lugano, via mensagem.
E assim, de repente, uma foto e um simples texto, resumia ali, um dia especial.  Reconhecimento de que Diego Lugano, foi e ainda é grande ídolo!

foto: SPFC1935

“Nossa torcida te ama… Esta é a Carol do site SPFC1935. Campanha de doação de sangue”, descrevia a mensagem encaminhada.

Um dia propício onde as palavras demonstram o quanto Lugano se doou em campo, ganhando assim o reconhecimento da torcida são-paulina.

Obrigada Lugano, espero um dia comemorar a sua volta aos gramados do Morumbi, vestindo a camisa tricolor! (que esse dia não demore).

Obrigada MAC, por mostrar o carinho e a simpatia entre a Celeste e o Tricolor para um de nossos maiores ídolos.
Obrigada SPFC1935, por mais um dia especial, envolvendo solidariedade e a paixão pelo São Paulo.

Por: Carolina Sbrici 
@carolisbrici