O que tem na água do São Paulo Futebol Clube, hein? O que será que leva muitos craques a retornar ao clube, após temporadas fora, defendendo outras equipes? Temos muitos exemplos de jogadores que se encaixam nesse perfil e, de maneira positiva, vale destacar três deles:

Raí – Esse é um dos caras que nos trouxe alegria nas duas ocasiões. Campeão paulista, do Brasil, da América e do Mundo entre o final dos anos 80 e começo dos 90, o nosso eterno camisa 10 nos deixou para vestir a camisa do PSG por quase cinco temporadas. Em 1998 retornou ao Morumbi e chegou direto para uma jogar a final do Campeonato Paulista contra o Corinthians. Raí marcou um gol de cabeça, deu uma assistência e levantou a taça de campeão no mesmo dia em que desembarcou no país. Encerrou sua carreira em 2000 e tem uma brilhante passagem pelo Tricolor do Morumbi.

Jogos disputados pelo SPFC: 395
Estreia: 18/10/1987
Último jogo: 22/07/2000
Gols marcados no SPFC: 128
Nascimento: 15/05/1965. Ribeirão Preto (SP).
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista em 1989, 1991, 1992, 1998 e 2000; Campeão Brasileiro em 1991; da Campeão da Taça Libertadores da América em 1992 e 1993; Campeão Mundial Interclubes em 1992.

Luis Fabiano – Outro ídolo que retornou ao São Paulo FC foi Luís Fabiano. O atacante passou pelo clube entre os anos de 2001 e 2004 e ganhou destaque por ser goleador. Título de fato, ele não conquistou nenhum de importância, apenas um torneio Rio-São Paulo, mas colecionou confusões, expulsões e etc… Depois de passagens pelo Porto FC e Sevilla, o nosso Fabuloso voltou a vestir a camisa 9 Tricolor em 2011. 18 milhões de reais firmaram um contrato de quatro anos e nossa casa se encheu para saudar a volta de nosso artilheiro. Durante sua segunda passagem, foi campeão da Sul-americana de 2012 e assumiu a terceira colocação no ranking de artilheiros do clube, se igualando a Teixeirinha (189 gols) e perdendo apenas para Serginho Chulapa (242 gols) e Gino Orlando (233 gols). Sua passagem pelo clube não é glorioso e a opinião dos torcedores não é unânime, mas a verdade é que nosso camisa 9 ainda pode ajudar muito clube em 2014, ano em que está abusando de boa forma física e fazendo gols no Corinthians como sempre!

Kaká – Nascido e criado no São Paulo, depois de 11 anos o nosso craque está de volta! Estreou em 2001 no
time (com 20 anos) e, de cara, foi campeão do Torneio Rio-São Paulo, marcando dois gols na final da competição. Foi campeão do mundo pela Seleção em 2002 e em 2003 e se transferiu para o Milan, da Itália, onde atuou até 2009. Enquanto defendia o time italiano, foi eleito como melhor jogador do mundo pela FIFA (em 2007) e uma das personalidades mais influentes do mundo pela revista TIME. De 2009 a 2013, defendeu o Real Madrid, na Espanha, onde passou por diversas dificuldades por conta de lesões e do futebol apresentado, abaixo do esperado. Entre 2013 e 2014, voltou para o Milan e em 2015 irá defender o Orlando City, time americano que está investindo pesado no futebol. Antes disso, a autêntica jóia tricolor, jogará por seis meses no São Paulo, clube que o projetou para o futebol mundial e onde é muito querido por sua trajetória.

Jogos disputados pelo SPFC: 131 jogos
Estreia: 01/02/2001
Último jogo: 09/08/2003
Gols marcados no SPFC: 48 gols
Nascimento: 22/04/1982, Brasília (DF).
Títulos conquistados no SPFC: Campeão do Torneio Rio-São Paulo de 2001

Repatriados sem sucesso 

Cicinho, lateral direito, teve duas passagens pela equipe do Morumbi. A primeira, entre 2004 e 2005, foi ótima. O atleta disputou 70 partidas, marcou 12 gols e conquistou os títulos do Campeonato Paulista, da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa (em 2005). Logo depois, foi vendido ao Real Madrid. Após defender o clube espanhol, o atleta foi negociado com o Roma, onde teve altos e baixos. No segundo semestre de 2010, foi emprestado ao São Paulo por seis meses. A esperança do torcedor logo transformou-se em desilusão. Completamente fora de forma, frequentador assíduo da noite paulistana, o atleta não se destacou. Chegou a ser barrado pelo então técnico Ricardo Gomes. Foram apenas oito partidas e nenhum gol. O próprio jogador admitiu depois que “não queria nada com nada no São Paulo”. Ao fim do contrato, o Roma cogitou um novo empréstimo, mas o Tricolor não quis.

Ilsinho, outro lateral direito, jogou pelo São Paulo entre 2006 e 2007. Foi campeão brasileiro e em seguida se transferiu para Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Em 2010 voltou para o São Paulo, mas por conta de diversas lesões, não teve o mesmo sucesso em seu retorno.

A volta da dupla


Os parceiros de São Paulo e de seleção brasileira estão juntos, mais uma vez. Fabuloso postou uma foto com Kaká em seu instagram pessoal e legendou “O destino nos uniu novamente” e o torcedor são-paulino conta com mais esse privilégio. Ver essa dupla tabelando em campo é de encher os olhos, não acham?

#VamoooooooooooooooSãoPauloooooooooooooo

Créditos fotográficos: saopauloFC.net e Divulgação

Fonte: São Paulo FC

Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935