Já é sabido por todos que no final deste ano, o nosso capitão e líder da equipe, Rogério Ceni, deixará o clube e se aposentará. Além da perda como goleiro titular por mais de uma década, a equipe perderá seu líder, a voz de comando dentro de campo e a referência de muitos jogadores do elenco são-paulino. A tarefa de substituir Ceni debaixo das traves não é nada simples, mas também é importante pensar em quem será o jogador que carregará a tarja de capitão no braço e dará norte à equipe.

Depois de Rogério, acredito que Luis Fabiano é o segundo ídolo na escala do torcedor. O atacante é o terceiro maior artilheiro do clube e está em sua segunda passagem pelo São Paulo, time que escolheu retornar. Se estes são os pontos positivos, os negativos ficam por conta de seu temperamento explosivo e impulsivo que, muitas vezes, resulta em advertências, suspensões e discussões. Escolher Fabuloso para capitão/líder seria uma aposta muito perigosa, no meu ponto de vista.

Na rodada deste final de semana, o próprio Rogério opinou sobre seu sucessor ideal e apoiou o retorno do zagueiro Diego Lugano, muito querido pelos torcedores. “O Lugano é um jogador de extrema liderança. Eu estou parando, e ele poderia exercer essa liderança”, sentenciou o goleiro após o triunfo por 2 a 1 em cima do Atlético-MG.

Lugano está sem clube no momento depois de ter sido desligado do West Bromwich. E, por isso, a pressão pela contratação do ídolo, campeão da Libertadores e do Mundial em 2005, aumentou.

Capitão da Celeste Uruguaia por anos, o zagueiro não esconde seu amor pelo São Paulo e já declarou que, caso volte a atuar no futebol brasileiro, o Tricolor Paulista é sua única opção. Caso retorne ao clube, poderá jogar ao lado de seu companheiro Álvaro Pereira, lateral titular do Tricolor e também da seleção uruguaia.

A Copa do Mundo é uma grande oportunidade de analisar a forma física de Lugano, que não atua como titular fixo desde que saiu do Fenerbahçe Turquia, em 2011. Além do desempenho em campo, outro ponto a ser analisado pelo clube é o alto salário pedido pelo zagueiro. “É uma questão de ver como ele está hoje e quais as condições financeiras do clube. Mas se ele viesse, seria recebido como um ídolo que merece”, sentenciou Rogério Ceni.

 O fardo de assumir a liderança do São Paulo Futebol Clube após anos de glórias e admiração ao M1TO é muito pesado. Só alguém muito digno e preparado pode carregar. Lugano tem sangue nos olhos, Tricolor no coração e raça uruguaia de sobra para ser nosso novo capitão. Tenho certeza que a maioria dos torcedores o apoia incondicionalmente!

Vamoooooooooooooooooo São Pauloooooooooooooo!

Créditos fotográficos: Divulgação
Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935