Você sabe quais foram os jogadores de futebol do Tricolor que fizeram parte das Seleções Brasileiras em Copas do Mundo? Faltando apenas 88 dias para o início do torneio no Brasil, a nossa coluna resolveu destacar os participantes (campeões ou não) da equipe do São Paulo que defenderam o Brasil no campeonato mundial de seleções mais famoso do mundo.

Veja abaixo a relação dos jogadores e uma descrição dos mais marcantes:

Copa de 1930
Araken Patusca – Era um meia atacante de futebol rápido e elegante. Foi o único jogador paulista a defender a seleção brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1930 no Uruguai.

Copa de 1934
Sylvio Hoffman, Armandinho, Luizinho e Waldemar de Brito

Waldemar de Brito – centro-avante extraordinário que jogou no Tricolor de 1933 a 1934 e de 1941 a 1943. o jogador é o maior artilheiro da história do Tricolor em média, com uma incrível taxa de 1,06 gols por jogo! É o único atleta são-paulino a possuir marca superior a um gol por partida. Com a camisa da Seleção também foi artilheiro, balançando as redes em 20 oportunidades, nos 17 jogos que disputou.

Observação: Embora a CBF não considere Araken Patusca, Sylvio Hoffman, Armandinho, Luizinho e Waldemar de Brito como atletas do São Paulo quando chamados à Copa do Mundo – devido a problemas políticos entre cariocas e paulistas, em 1930 e entre profissionais e amadores, em 1934 – eles eram verdadeiramente atletas do clube. 

Copa de 1950
Bauer, Rui Noronha e Friaça

Bauer – Volante, começou no infantil do São Paulo e conquistou seu primeiro título com o juvenil em 1942. Formou com Rui e Noronha a mais famosa e inesquecível linha média do Tricolor Paulista. Na Copa do Mundo de 1950, foi chamado de “O Monstro do Maracanã”e mesmo com a grande decepção causada pela perda do título, Bauer continuou defendendo a Seleção por mais alguns anos. No mundial de 1954, fez suas últimas apresentações com a camisa canarinho. Pela Seleção, disputou 29 jogos e foi campeão sul-americano em 1949.

Rui – Zagueiro, considerado como um dos melhores em sua posição, também atuava como volante e meia, se necessário. Foi Campeão Paulista em 1945, 1946,1948 e 1949 pelo São Paulo. Atuou em trinta jogos pela Seleção Brasileira, se tornando Campeão Sul-Americano em 1949 e vice da Copa do Mundo de 1950.

Noronha – Atuava como lateral esquerdo e zagueiro e defendeu o São Paulo de 1947 a 1951. Foi mais um que compôs o “rolo compressor” do Tricolor Paulista nos anos 40. Noronha “falava grosso com o time” quando era preciso, até mesmo com a estrela Leônidas da Silva que acatava suas ordens.

Copa de 1954
Mauro, Alfredo, Marinho e Bauer

Mauro – Zagueiro, foi capitão do São Paulo Futebol Clube e conquistou os títulos estaduais pelo clube em 1948, 1949, 1953, 1957. Pela Seleção, disputou duas Copas do Mundo, em 1958 e 1962.

Copa de 1958
De Sordi, Mauro e Dino Sani

Copa de 1962
Bellini e Jurandir

Bellini – Zagueiro que consagrou-se como capitão da Seleção Brasileira nas copas do Mundo de 1958 e 1962. Sua foto levantando a Taça Jules Rimet com as duas mãos sobre a cabeça é uma das marcas do futebol brasileiro, e passou a ser repetida por todo capitão ao levantar a taça.

Copa de 1966
Bellini e Paraná

Copa de 1970
Gérson – Nosso famoso “Canhotinha de Ouro”, foi campeão do mundo pela Seleção em 1970. Era capaz de fazer lançamentos de mais de quarenta metros de distância, colocando com precisão a bola onde quisesse. Jogou pelo São Paulo de 1969 a 1972

Copa de 1974: 
Waldir Peres e Mirandinha

Copa de 1978: 
Waldir Peres, Chicão e Zé Sérgio

Copa de 1982
Waldir Peres, Oscar, Serginho e Renato

Waldir Peres – É considerado um dos mais importantes goleiros do futebol brasileiro. Defendeu o São Paulo de 1973 a 1984 e a Seleção Brasileira em três Copas do Mundo. é o arqueiro com menor média de gols sofridos na seleção brasileira entre os que atuaram em Copas do Mundo. Foi um dos responsáveis pela conquista do Campeonato Brasileiro de 1977 pelo Tricolor, defendendo pênaltis na final contra o Galo.

Copa de 1986
Oscar, Falcão, Müller, Careca e Silas

Careca – Um dos maiores ídolos do Tricolor vestiu nossa camisa de 1983 a 1987. Foi campeão Paulista em 1985 e 1987 e nos deu o Campeonato Brasileiro de 1986 batendo seu antigo clube, o Guarani, na final — e marcando o gol que levou a decisão para a disputa de penalidades. Com vinte e cinco gols, foi artilheiro e eleito o melhor jogador do campeonato.

Copa de 1990:
Ricardo Rocha

Copa de 1994
Müller, Cafú, Zetti e Leonardo
Muller

Müller – chegou ao São Paulo em 1984, mas foi em 1985, no time do técnico Cilinho, conhecido como os Menudos do Morumbi, que ele passou a ter destaque. Pelo Tricolor, ganhou tudo que se pode imaginar: Paulista, Brasileiro, Libertadores, Mundial, Supercopa, Recopa.

Cafú – Começou jogando pelo São Paulo, em 1989, depois de passar por nove “peneiras” sem sucesso. Aprendeu a fazer cruzamentos em treinamentos com Telê Santana e seguiu no clube até 1994, depois de conquistar a América e o Mundo. Foi capitão do penta pela Seleção.

Zetti: Antecessor de Rogério Ceni, Zetti defendeu o São Paulo de 1990 a 1996. Também é um dos super campeões da historia do clube, colecionando títulos diversos como o Paulista, Brasileiro, Libertadores, Copa Intercontinental, Mundial, Supercopa, Recopa. Impossível esquecer sua defesa em uma cobrança de pênati na Libertadores de 1992 que nos garantiu o primeiro título da América.

Copa de 1998
Zé Carlos e Denílson

Copa de 2002
Rogério Ceni, Belletti e Kaká

Rogério Ceni – Maior jogador da história do São Paulo. O goleiro que coleciona mais de 100 gols (114 no total) e 23 anos vestindo uma única camisa dispensa comentários. É capitão e já levantou todos os troféus possíveis pelo clube.

Copa de 2006
Rogério Ceni e Mineiro


SÃO PAULINOS CAMPEÕES MUNDIAIS: 
1958 – De Sordi, Mauro e Dino Sani
1962 – Bellini e Jurandir
1970 – Gérson
1994 – Muller, Cafú, Zetti e Leonardo
2002 – Rogério Ceni, Belletti e Kaká

*Colaborou Michael Serra, historiador do São Paulo Futebol Clube. 

Créditos fotográficos: Portal Arquibancada Tricolor / Getty Images / Marcelo Dieguez e Futepoca

Sigam no twitter: @spfc1935 e @robertanina