Na ultima quarta-feira (20), acompanhamos o primeiro jogo da semi final da copa Sul Americana, onde o Tricolor paulista saiu derrotado pelo clube de Campinas por 3×1. Mesmo com a derrota, nós torcedores só tivemos o que comemorar, afinal, havia em campo um jogador que escrevia mais uma página da sua brilhante carreira no clube.

Rogério Ceni igualou o recorde de Pelé com a marca de 1.116 jogos pelo São Paulo.

“Isso é realmente um exemplo de fidelidade à sua equipe, coisas que nós não vemos nos dias de hoje porque os interesses financeiros estão acima de tudo, e principalmente porque os jogadores estão nas mãos de empresários e eles querem negociá-los quantas vezes puderem. Eu joguei toda a minha carreira no Santos e só fui promover o futebol nos Estados Unidos com o Cosmos, depois de ter me despedido do Santos. Parabéns, Rogério! E que Deus te proteja” – comentou Pelé.

O goleiro-artilheiro ingressou no clube em 7 de setembro de 1990, onde era reserva do então  inesquecível Zetti. Ganhou espaço na equipe a partir de 1993, no “Expressinho Tricolor” que na época era comandado por Muricy Ramalho. A partir daí Rogério Ceni não parou mais, seu repertório no clube foi de liderança, comprometimento, reflexo, agilidade, visão técnica, além de realizar defesas espetaculares e excelente entrosamento com a redondinha nos pés.

“Minha dedicação foi 100% em todos os dias. Você conta nos dedos de uma mão os dias em que cheguei atrasado, as partidas de que fiquei fora. Nunca me acomodei, sempre quis mais” – disse Rogério Ceni.

E é através dessa dedicação que hoje Rogério Ceni bate mais um recorde em sua carreira, com 1.117 jogos pelo São Paulo FC, deixando pra trás ídolos do futebol brasileiro como Pelé (Santos), Roberto Dinamite (Vasco), Ademir Guia (Palmeiras), Júnior (Flamengo), Valdomiro (inter), Castilho (Fluminense), entre outros.

Foi campeão Paulista, Brasileiro, da Copa Sul-Americana, conquistou a Libertadores e Mundial Interclubes. Passou pela seleção brasileira nas Copas de 2002 e 2006 e tem 113 gols marcados pelo Tricolor até o momento. Além de ganhar muitas premiações e homenagens.

Mesmo em meio a tantas conquistas e recordes quebrados, Ceni não parece descansar. Com contrato até o fim de Dezembro/2013, O M1TO ainda mantém mistério quanto renovar ou não com o clube, mas se depender da vontade da nossa torcida e até mesmo do técnico Muricy Ramalho, Rogério deve renovar por mais um ano, vamos esperar!

“Agradeço, porque não é fácil conseguir isso quatro décadas depois. No mundo atual, com um futebol moderno, um atleta conseguir fazer mil jogos não é algo simples. Poucos conseguiram, independentemente se foi na mesma equipe, e isso torna a marca especial e diferente na história”Rogério Ceni.

Por: Mariana Telhada
@telhadinha