Saudações tricolores!

Hoje o SPFC encara o Corinthians no Morumbi. Uma vitória deixa o SPFC acima do Corinthians em termos de pontos e dá aquele alívio em termos de rebaixamento. Acredito que hoje, no futebol paulista, é a maior rivalidade. Aliás, nunca Corinthians e SPFC tiveram uma convivência boa, tranquila, até em  um passado quando a maior rivalidade parecia ser entre Corinthians e Palmeiras. 
Em minha vida pessoal, a grande rivalidade sempre foi com o Corinthians. Sou a única são-paulina da minha família e, mesmo torcendo para outros times, meu pai sempre torceu contra o Corinthians. Aliás, acho engraçado quando algum corinthiano vem com algumas “máximas”, que são facilmente rebatidas. “O SPFC não ganha do Corinthians desde 2007”… Informação parcialmente correta, porque no Pacaembu, a teórica casa do Corinthians, faz tempo que o Corinthians não ganha do SPFC. O SPFC é dono da maior invencibilidade contra o rival: ficou 12 jogos sem perder para  o Corinthians (de 2000 a 2007), enquanto que o rival tem invencibilidade de 9 jogos (2006 – 2011), ou seja, como pode ser uma ‘freguesia anunciada’, como dirão muitos corinthianos, se a maior sequencia de invencibilidade contra eles é nossa? Juntando todos os campeonatos disputados, o SPFC marcou mais gols sobre o Corinthians do que o inverso: são 326 para o SPFC, contra 323 para o Corinthians. 

Acho que todo são-paulino lembra, com muito carinho, um jogo mais que especial: 27 de Março de 2011. Arena Barueri. O jogo no qual Rogério Ceni marcou seu Centésimo gol. E não poderia ter sido melhor. O jogo começou com Dagoberto abrindo o placar ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Jorge Henrique empatou. Mas o jogo reservava um momento histórico: falta próxima a área sofrida por Fernandinho. Rogério saiu do gol e foi bater. Sabe aquele momento que até a respiração para? Pois é…Comigo foi assim. Era o dia do aniversário da minha mãe e estávamos em casa comemorando o aniversário dela e o meu (que era no dia seguinte). Lembro-me de ter ficado em pé, olhos abertos e falei, antes da cobrança: ‘Vai sair um gol agora’. Dito e feito. Cobrança perfeita de Rogério Ceni. 2×1. Centésimo gol do M1T0. Como explicar isso pra alguém que não torce para o SPFC? Chega até ser engraçado como leio, muitas vezes, jornalistas esportivos que nitidamente torcem pra outros times (Flamengo, Corinthians, dentre outros), tentando minimizar a importância de Rogério Ceni para o SPFC. Lembram suas falhas. Todo goleiro, todo jogador as tem. Rogério já falhou e certamente ainda vai falhar algumas vezes. Mas explicar pra alguém que não é são-paulino a emoção deste lance, deste gol, não é fácil. A mesma emoção que todo são-paulino sentiu na defesa de Rogério contra a falta de Gerrard, do Liverpool. É mais ou menos como explicar para um Flamenguista a emoção de gols de Zico. Ou para um Vascaíno gols de Roberto Dinamite. Pra nós, são-paulinos, é isso. Não estou comparando Zico, Roberto Dinamite com Rogério Ceni, mas para um são-paulino, Rogério Ceni é maior que estes caras juntos. E o seu centésimo gol é comemorado ainda hoje. E não podia ter sido contra outro time. E só um detalhe: estamos falando de 100 gols de um goleiro…Goleiro…É mais que muito atacante por aí…
Hoje ambos os times não vem bem. O treinador do Corinthians, Tite, já sentiu na pele o que é um resultado ruim em um jogo contra o SPFC: foi demitido no vestiário do Morumbi em uma passagem anterior à atual  no time alvinegro. Foi com Tite no comando do rival que Rogério marcou o centésimo gol. O momento do Corinthians não é bom e Tite é bastante questionado já… Muricy sabe da importância deste jogo e sabe como armar um time como ninguém. Afinal, o SPFC vem de uma vitória contra o melhor time do campeonato, o Cruzeiro, em pleno Mineirão. Muricy também já passou por alguns revés em jogos contra o Corinthians, mas também fez parte do longo período de invencibilidade tricolor, citado anteriormente. O SPFC tem alguns desfalques, mas o Corinthians também tem. Como todo clássico, a regra é não tomar gol, prestando muita atenção na defesa e se tiver uma chance de gol, é aproveitar. A regra é esta.