Por Kelly Elias – @KellyEllias

Saudações São Paulinas

Hoje a minha homenagem vai para um grande jogador que vestiu e honrou a camisa do nosso SPFC e comemora essa semana (dia 21) 40 anos de sua estreia com a camisa do SPFC. Estou falando dele: Muricy Ramalho.
Muricy Ramalho nasceu em 30 de novembro de 1955 e defendeu na década de 1970 as cores do SPFC, onde jogou 177 partidas, marcando 26 gols. Atuando como meia e ponta de lança, jogou ao lado de Pedro Rocha e Chicão. Com seus longos cabelos e futebol refinado foi chamado pela imprensa paulista da época como mais um dos “sucessores de Pelé”. Durante sua passagem foi treinado por nomes como José Poy e Rubens Minelli.
Em 1971, com o SPFC sob o comando de Oswaldo Brandão, Muricy fez seu primeiro treino entre os profissionais.  Mas sua estreia só aconteceria dois anos depois no dia 22 de agosto de 1973, em um amistoso contra o União Bandeirante (claro com vitória do nosso SPFC por 1x 0) logo após voltar, a pedido da diretoria, de alguns meses emprestado ao Pontagrossense.
O ano de 1975 foi o grande ano de Muricy no SPFC e foi um dos principais jogadores da conquista do Campeonato Paulista de 1975, sendo considerada a maior revelação do campeonato, apesar de ter marcado apenas quatro gols, menos até que o volante Chicão.
Durante sua passagem pelo SPFC, uma das coisas que mais chamava a atenção em Muricy era seu cabelo comprido. Seu cabelo chamava a atenção não só por destoar dos demais como também por ser criticado pelo técnico Poy.  Muricy chegou a ser afastado dos treinos por dez dias depois de brigar por não cortar o cabelo.
“Eu era cabeludo, não rebelde”, lembrou Muricy em 2008. “Nunca fui rebelde. Sempre obedeci aos técnicos.”
Muricy fez seu último jogo pelo SPFC no dia 25 de julho de 1979, pelo Campeonato Paulista. Após se aposentar como jogador, Muricy treinou o Puebla, em 1993, e depois se transferiu para o São Paulo, para ser auxiliar técnico de Telê Santana e chegou a treinar o time de reservas do tricolor que ganhou a Copa Conmebol de 1994.
Quando Telê Santana teve de se aposentar por conta de uma isquemia, Muricy assumiu o time. Seis meses depois Muricy voltou a ocupar a função de auxiliar técnico, sendo substituído por Carlos Alberto Parreira.
Pelo SPFC Muricy Santana conquistou títulos importantes e é até hoje muito respeitado por toda torcida são-paulina.
Muricy sempre será lembrado por nós são paulinos. E por isso agradeço em nome da torcida são paulina sua dedicação pelo nosso amado SPFC e faço questão de celebrar os 40 anos de sua estreia com essa singela homenagem. Obrigada Muricy.