Por Roberta Cardoso (@robertanina)

Pois é amigos, Ney Franco rodou! Não era novidade pra ninguém que a torcida / diretoria / jogadores não estavam felizes com o comandante e, por muitos meses, Ney Franco foi se segurando aqui e ali, até que… caiu! A derrota para o Corinthians na última quarta-feira selou o fim da relação entre o técnico e o clube.

E agora, começa aquela ladainha de novo em busca de um novo treinador. O São Paulo errou demais em suas escolhas, desde 2009, pós demissão de Muricy Ramalho. Muita gente sem gabarito passou pelo clube só pra quebrar o galho (é assim que eu enxergo), como Sergio Baresi, PC Carpegiani, Adílson Batista e Leão. É claro que o problema do time não se limita apenas ao técnico, engloba muita coisa lá dentro, mas um cara com postura firme e bons títulos no currículo ajudariam muito a resolver alguns pepinos.

Os cotados para assumir o posto neste momento são Muricy Ramalho e Paulo Autuori. Os dois dispensam apresentações, mas o fato é que a decisão está dividida entre a escolha da torcida que clama por Muricy e a preferência da diretoria por Autuori. A pendenga está se arrastando desde quinta-feira e até hoje ninguém foi escolhido.

Ao colocar os dois nomes da balança, podemos analisar melhor os perfis dos técnicos. Os dois nos deram títulos, Autuori era o comandante da Libertadores e Mundial de 2005, mas é importante lembrar que não foi ele quem montou o time e, logo após as conquistas, rompeu contrato com o clube para se mandar para o Japão. Muricy tem identificação com o clube e fez escola com Telê Santana. Nos deu um TRI brasileiro e implantou o seu estilo peculiar de jogar, o chamado “Muricybol”, privilegiando o 1×0, três zagueiros e bola parada.

O passe de Muricy é mais caro que Autuori. Bem mais caro! E o SP não tem o perfil de gastar milhões com treinador. Autuori está sem receber salários no Vasco da Gama e já foi sondado diversas vezes pelo São Paulo. Neste caso, é juntar a fome com a vontade de comer. Sem falar que Muricy Ramalho tem seus desafetos dentro do clube e não irá ceder tão fácil a parte salarial.

Os jogadores gostam de Muricy e ele banca suas escolhas, sem contar que seria capaz de dar o padrão de jogo que tanto falta ao São Paulo. Autuori tenho lá minhas dúvidas. Foi comandar o Vasco recentemente e declarou que estava à frente de seu “clube do coração” e agora, em menos de quatro meses, pediu demissão. Claro que o fato de não receber salário pesa, mas ele já deveria saber da situação do Vasco muito antes de arcar o compromisso.

Entre hoje e amanhã o novo técnico deverá ser anunciado. Minha torcida, é claro, é para Muricy e acredito que grande parte da torcida também. É São Paulino, é vitorioso, é o cara ideal para o momento e esbanja simpatia (hahaha, brincadeirinha). Os dois estão disponíveis no mercado só esperando o telefone tocar. Pra quem será que Juvenal vai ligar?

E lá vamos nós, mais uma vez, nos adaptar à uma nova tática dentro de campo. Tomara que desta vez o resultado seja positivo!

Vamoooooo São Paulooooooooooooo!

Crédito fotográfico: Ig Esporte / Sou São Paulo FC

Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935