Por Camis Carvalho – @camisspfc

O São Paulo recebeu o Corinthians no Morumbi, ontem, pelo primeiro jogo da decisão da Recopa Sul-Americana. Com um primeiro tempo completamente apático, lento e sem emoção, os Tricolor voltou aos vestiários com um gol sofrido. A entrada de Aloísio no segundo tempo foi fundamental: no seu primeiro minuto em campo, o atacante já marcou o gol do empate, em um frango fenomenal do goleiro Cássio.

Foto: saopaulofc.net
A postura do São Paulo em campo foi melhorando. Com as alterações, o time ficou mais agressivo e menos recuado. Mas o jogo continuava fraco tecnicamente, com um excessivo número de faltas de ambos os lados, e uma apatia de desanimar até o mais empolgado torcedor. A torcida clamava por “raça”, mas sem muito êxito.
Mesmo sendo um título de menor expressão, a taça da Recopa seria uma das últimas conquistas do Rogério Ceni, que está prestes a aposentar. E, convenhamos, qualquer disputa de título com um rival tem um gostinho especial para a torcida. Mas o que vimos na partida não foi essa fome de título por parte dos jogadores, e isso irritou a torcida.
Quando o Corinthians já estava melhor na partida, o inevitável aconteceu: tomamos mais um gol, em uma falha de posicionamento do M1TO. O que já não estava bom, conseguiu ficar pior, e o time perdeu ainda mais o fôlego e a fome de vencer. Pareciam mortos em campo. Triste de assistir.
E como já havia acontecido antes, a torcida, impaciente com o técnico Ney Franco, ecoou mais uma vez os gritos de “É, Muricy!”, pedindo a volta do ex-treinador são-paulino que está disponível no mercado após sua saída do Santos. Tudo indica que, caso o São Paulo não conquiste a Recopa, a saída de Ney Franco será inevitável. E a torcida já indica o seu candidato ao cargo. 
Bastidores à parte, só nos resta aguardar o jogo de volta, no Pacaembu, dia 17, quando sairá o campeão. Vale lembrar que na Recopa Sul-Americana gol fora de casa não é critério de desempate. Portanto, se o São Paulo vencer no Pacaembu por um gol de diferença, a decisão vai para prorrogação. 
Mesmo sem o apoio da maior parte da torcida, e com a desvantagem da derrota, nada está perdido. As chances de o São Paulo sair campeão do Pacaembu existem, e acredito nelas. Vamos manter o foco para conquistarmos tudo que estiver à nossa disposição neste ano, que já não começou tão bem quanto gostaríamos. Ainda dá tempo!
Avante, Tricolor!