Saudações tricolores! 
O SPFC vem de uma derrota frente ao Goiás em pleno Morumbi e agora enfrentará o Grêmio, fora de casa. Lógico que o campeonato está no início e a rodada passada foi no mínimo ‘estranha’, já que quem jogou em casa perdeu ou empatou (destaque para as derrotas de Internacional e Flamengo), mas o Brasileirão depois desta rodada irá dar uma parada forçada, em virtude da Copa das Confederações
De todo jeito, o Brasileirão em pontos corridos tem uma fórmula bem clara de disputa e alguns segredos para sair-se vencedor. Aqui vão suas regras: 
1) Todo jogo vale 3 pontos. Ou seja, não há diferença entre perder para a Portuguesa no Morumbi ou perder para o Corinthians em termos de classificação. Logo, você pode sagrar-se campeão sem vencer um único rival; 
2) Jogo em casa é pra ganhar. Simples assim. Ou seja, a derrota para o Goiás não era esperada e irá fazer falta na matemática da classificação; 
3) Jogo fora de casa dá pra perder, sobretudo se iremos jogar contra um time bom (no caso, o Grêmio). Em 2008, o SPFC perdeu para o Grêmio no Morumbi, na primeira rodada e no Olímpico, no início do returno; 
4) A cada derrota em casa, o time precisa vencer uma fora de casa para ‘compensar’. Ou seja, se a derrota para o Goiás não estava nos planos, uma vitória fora de casa agora terá que acontecer. E esta vitória tem que ser contra um dos times da parte de cima da tabela; 
5) Espera-se que contra alguns times se vença em casa e fora de casa também. Estes são os times que lutam contra o rebaixamento. O Goiás é um dele, ou seja, esta derrota realmente não estava nos planos; 
6) Aproveitar-se do regulamento, ou seja, se há um intervalo agora para a Copa das Confederações, o SPFC precisa encarar como uma possibilidade de fazer negócios. É nítido que o time precisa de reforços. Não dá pra achar que este time, com este elenco irá seguir na disputa do título até Dezembro. Contusões acontecem e quebram o time, senão há um banco de peso. E hoje, não temos. Fora que jogador convocado pela seleção nunca volta igual…Demora um bom tempo pra voltar a mostrar seu futebol em alto nível (vide Hernanes em 2008). Em relaçaõ ao time atual, não dá pra confiar em um único centro-avante que joga um jogo e fica 2 ou 3 fora por suspensão ou lesões. A nossa zaga está um problema: tomar gol de cabeça de escanteio é algo inadmissível. Explico porque: o escanteio é um lance de bola parada, ou seja, há tempo para que a defesa se posicione, com um homem no primeiro pau e o outro no segundo e mais um zagueiro no meio. O SPFC perdeu o lance no meio da pequena área, ou seja, erro total da defesa. De todos. Fora que escanteio deixou de ser um lance de ataque para o tricolor. Há quanto tempo não marcamos um gol de escanteio, em jogada de escanteio? Nem me lembro quando foi o último. 
7) Trocar o técnico no meio do campeonato nunca foi uma boa regra para o título. Acho sim que Ney Franco deve continuar, mas precisa urgentemente mudar seu estilo e algumas convições. Técnico precisa ser mais pró-ativo, ou seja, precisa SIM gritar à beira do gramado, passar instruções e não ficar parado, estático, sem nenhuma comunicação. Alguns jogadores também não tem condições de serem escalados. Aproveite este tempo para testar novas configurações da equipe, pois Juan e Douglas no momento não tem condições técnicas de estarem no time titular. Se continuar do jeito que está, o técnico também é outro que deve sair. 
Bem, seguindo estas regras o SPFC tem total condições de disputar o título. Ou pelo menos ficar entre os 4 primeiros e garantir a vaga para a Libertadores do ano que vem. Cabe agora à diretoria do SPFC, que também representa um grande problema para o clube SPFC, parar, pensar e agir. Ainda dá tempo…! 

Thaís Cachuté Paradella.