Por Camis Carvalho – @camisspfc
Com a ausência do futebol graças às “férias forçadas” do tricolor, o assunto que vem dominando os ares do Morumbi é a sucessão da presidência do São Paulo, que será decidida nas eleições em abril do ano que vem.
E o que vem causando polêmica é o anúncio da candidatura de Marco Aurélio Cunha. Os conselheiros vitalícios insatisfeitos com o mandato de Juvenal Juvêncio já pensam na hipótese de se unirem para validar a candidatura do ex-superintendente sãopaulino, visto que ele não é vitalício e, portanto, precisa de uma chapa formada por um total de 55 conselheiros vitalícios o apoiando.
No entanto, a turma do tio Juvenal não gostou nem um pouco disso. Além de se mostrarem nitidamente contrários à candidatura do MAC, consideram suas chances de vitória muito pequenas. Porém, ainda não chegaram a um consenso de quem será o candidato à sucessão. Os aliados do presidente estão decidindo entre o vice social Roberto Natel, o vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva (o Leco) e o diretor de futebol Adalberto Baptista. O problema é que temem pela rejeição de tais candidatos. 
Fotos: gazetaesportiva/lancenet
E o temor não é em vão. Uma enquete realizada pelo Lance! mostrou que 97,7% dos leitores gostariam de ter Marco Aurélio Cunha na presidência do clube, uma verdadeira goleada. 
Se depedendesse apenas de JJ, é provável que o candidato seria Roberto Natel, preferido do presidente; porém, sua falta de popularidade pode dificultar o apoio dos demais aliados. Acredito eu que todos os três nomes encontrariam pouca aceitação, devido aos fracassos deste ano.
Marco Aurélio Cunha conquistou a simpatia dos torcedores graças ao seu amor declarado pelo clube, e também por suas inteligentes e maldosas piadas sobre Palmeiras e Corinthians. O vereador não perdia oportunidades de “alfinetar” os rivais em rede nacional, comportando-se como um torcedor, o que cativava a torcida.
Eu acho esse assunto extremamente delicado. Nós tivemos todas as provas possíveis de que uma má administração pode acabar com qualquer chance de glória de um clube, ainda que com bons jogadores. É impossível inocentar nosso ilustre presidente de sua parcela de culpa nos fiascos ocorridos em sua gestão. Meu medo é que isso se repita, e mais uma pessoa despreparada ocupe a cadeira da presidência. 
Gosto muito do MAC, sou grande fã, admiro seu amor pelo Tricolor. Mas fazer piadinhas dos rivais não torna alguém apto a dirigir um clube do tamanho do São Paulo. Dentre os nomes até agora, é de fato o que soa melhor, mas é preciso ter cautela, pois o estrago pode ser grande e não podemos mais permitir tamanhos erros e desmandos!
E vocês, leitores, quem gostariam de ver na presidência do nosso Tricolor? Quais nomes sugerem? E quem vocês querem bem longe? Deixem nos comentários suas sugestões!
Avante, Tricolor!