Por Raiza Oliveira – @ra_iza

Não pensei em outra frase se não essa quando me dirigia pras saída dos túneis do Morumbi. Geralmente quando o time perde costumo dizer que a culpa é de todos. Quando todos ganham, a vitória não é só de um, então também acredito no inverso. Mas quanto ao jogo de ontem eu vou ter que creditar tudo a uma pessoa. 
Não consigo aceitar que um jogador TÃO experiente como o Lúcio tenha feito MAIS UMA falha daquelas. Estávamos vencendo! Não tinha necessidade de ser cavalo no lance. Era momento de cadenciar o jogo, manter a calma (?) pra fazer mais gols. Cabiam mais gols. Só vou citar o Ademilson aqui porque de fato ele perdeu uns gols que meu cachorro faria e que solucionariam nossos problemas vindouros. Na Libertadores isso não pode acontecer. Mas entendo que ele também entrou na surpresa, ninguém esperava pela lesão do Aloísio. Não culpo o menino.
Estive lá e com meus próprios olhos vi que o São paulo dominou o Galo por completo até a expulsão. O time tocava a bola com tranquilidade, laterais estavam eficientes e quase não saímos da grande área (momento dos gols perdidos do Ademilson). Fiquem à vontade pra discordar, mas nesse caso eu digo, ainda que seja um pouco óbvio: se tivéssemos 11 contra 11 do início ao fim, teríamos vencido. E isso é o que me indigna mais quando penso no que Lucio fez.
Chegou como xerife da zaga, uma referência no setor pros demais zagueiros, mais jovens, inexperientes…ajudaria o Rogério na questão da confiança e tal. Mas não foi bem isso que aconteceu nesse período. Aliás, aquele jogo contra o Arsenal que ele também foi expulso e foi chorar no ônibus, já ligou meu alerta vermelho de que ele não seria nada do que esperávamos do grandessíssimo penta campeão mundial. Pra mim, uma decepção.
Pode não adiantar muita coisa apontar ‘o’ ou um culpado na derrota de ontem. Mas me alivia. Pois pude ver um São Paulo envolvente até os 35 do primeiro tempo. O time estava acertado e até ali com vontade de vencer! Deu pra ver que eles acreditavam e que tinham noção de que no Morumbi quem manda somos nós. Mas não deu. Com um a menos o São Paulo se perdeu em campo, o Ney também foi pego de surpresa e não tinha mitas opções. Ver o Ganso isolado no ataque e o Osvaldo na zaga tentando buscar jogo foi de chorar. De verdade.
Agora é levantar a cabeça e tentar um dois a zero lá. Impossível se eu pensar racionalmente. Possível se eu lembrar da tal moeda em pé e da tal fé que tanto pregamos nos últimos tempos. Somos o SÃO PAULO ou não?
#VAILÁDECORAÇÃO