Mesmo ídolo, não é
de hoje que Luis Fabiano tem sido muito criticado pelos torcedores. E
uma série de fatores contribuíram para o aumento dessas críticas
nos últimos dias.
O Luis Fabiano de
hoje não é aquele Luis Fabiano que levou mais de 45 mil são
paulinos ao estádio para sua apresentação. O que se vê hoje é só
mais um jogador do São Paulo sendo duramente criticado e
responsabilizado pela atual situação do time na Libertadores.
Deixou de ser o “queridinho” ou o “ele tem crédito com a
torcida” e virou “só mais um”.
O São Paulo está
escasso de jogadores que fazem o torcedor querer ir ao estádio,
independente se a fase é boa ou ruim. Jogador que dá a certeza de
que há uma saída, mesmo se a situação não colabora, porque se
sobra uma bola em seu pé, ele resolve. Até pouco tempo Luis Fabiano
era esse jogador de confiança da torcida. Mas e hoje?
Como torcedora
sempre defendi o Fabuloso . Ele tem seus erros, briga muito, tem
cabeça quente, mas é ele quem resolve. É ele quem vive o São
Paulo e defende de coração essas três cores que carrega na camisa.
Eu não gostaria de vê-lo jogando num rival, pois tenho plena
certeza do que ele é capaz de fazer.
Se é com gritos
vindo da torcida e mensagens de apoio que ele faz gols e é hoje o
artilheiro do time, por que criticar? Pior que a atitude dele no jogo
contra o Arsenal que, pra mim, não foi absurda, foi a punição. Ele
não é o único culpado pela situação complicada em que o São
Paulo se encontra na Libertadores.
O que vejo é um
jogador perdendo seu posto de ídolo do torcedor aos poucos.
Nunca baixei meu
grito de incentivo e nunca vou baixar. Luis Fabiano não é só o
Luis Fabiano, é o Fabuloso, é do São Paulo. É o nosso artilheiro,
é o jogador que prefere ajudar seus companheiros na briga a bater um
pênalti. É aquele que rebate piadinha de rival pra imprensa ver e
em redes sociais. Defende e ama o São Paulo. Se eu não defender
alguém que ama o meu time vou defender quem?
Luis Fabiano, você
tem o meu apoio. Você tem o apoio da grande maioria dos são
paulinos. Não deixe a peteca cair, ninguém substitui o nosso
Fabuloso.