Por Jaque Amaral – @_jaqueamaral .

“Se é para sonhar, que seja grande!”. E o sonho se concretizou. Literalmente.
No final de 1952 três empreiteiras (uma soviética e duas brasileiras) apresentaram seus projetos para a construção do estádio do São Paulo FC, que acaba acertando com a Vilanova Artigas. Posteriormente, o Clube apresenta a maquete do Estádio para o público e imprensa. 
No ano de 1953 dão início ao estaqueamento e a construção das fundações do estádio com 144 tubulões pneumáticos. Cada um com capacidade de suportar uma carga para 700 toneladas e cerca de 3000 metros de estacas pré-moldadas de concreto armado. Finalizada também a galeria de águas pluviais. 
O arranjo estrutural é constituído de 72 (gigantes) pilares dispostos ao longo de uma falsa elipse. Os pilares são apoiados em blocos de coroamento, travados por vigas de concreto armado que ligam todos os blocos formando um anel fechado. No nível das arquibancadas, a estrutura é formada por subsetores, constituídos por 8 pilares, solidarizados pelas vigas de arquibancadas. No total são 12 subsetores separados por juntas de dilatação. Cada setor do estádio é composto de 3 subsetores e é destacado com uma cor diferente. São eles: amarelo, vermelho, laranja ou azul – Agora está tudo vermelho! (Complicado né? Mas quem frequenta o Morumbi consegue imaginar bem o que estou falando!!!)

Prosseguindo. O Estádio sofreu com a falta de manutenção durante muitos anos. O comportamento estrutural dinâmico das arquibancadas foi avaliado experimentalmente por testes de vibração forçada com vibrodina. Os 72 gigantes foram recuperados: os 72 blocos de fundação foram concretados e protendidos. 
Com relação as vibrações, a solução foi o resultado de oito meses de pesquisas, ensaios e monitoração das vibrações: a instalação de sistema passivo de dissipação de energia (molas e amortecedores do tipo viscodamper) para aumentar o poder de amortecimento da estrutura. Foram colocadas no entorno, na arquibancada superior, 60 amortecedores, e esses amortecedores fazem com que a estrutura vibre com uma intensidade menor. Aumentando o conforto de nós usuários.
Atualmente, o Morumbi está passando por obras de reforma. Está ficando cada vez mais lindo e, além disso, mais seguro e mais confortável. Muitos torcedores podem até não ter a oportunidade de conhecer a nossa casa, o Morumbi, mas a história e processos da construção desse sonho, isso é algo totalmente  alcançável. Espero que tenham gostado dessa maneira, diferente, de conhecer o Estádio do Morumbi. 
Até o próximo sábado, tricolores! o
Sigam no twitter:
Mais fotos:
1954
1956
1960 – Inauguração Estádio do Morumbi.
Inauguração do Estádio do Morumbi – Entrega Parcial
1969

1975
Planta Geral do Estádio do Morumbi