Por Raiza Oliveira – @ra_iza

Saudações Tricolores!

Esta semana comemorou-se o dia do professor. Muitos sites Tricolores, inclusive a fan page do Raí no facebook, lembrou e homenageou justamente o Mestre Telê Santana. Incontestavelmente o profissional que melhor representa a figura de um professor no São Paulo. Mas não com menos justiça, o argentino José Poy foi um dos maiores goleiros que já jogaram no Brasil e um técnico de respeito na década de 70 e 80 que também merece ser lembrado com essa alcunha. Tudo isso, com a camisa Tricolor.
Poy começou a carreira no Rosário Central, da Argentina, clube onde ficou de 1946 a 1948 quando foi contratado pelo Tricolor, mas só teve chance de ser titular em 1950. Ele chegou a ter seu nome cotado para a Copa de 54 pela seleção brasileira em virtude da sua segurança – mesmo sendo argentino. Poy foi consultado sobre uma eventual naturalização, mas a ideia não foi pra frente, mesmo com a pressão da imprensa sobre o fato que seria histórico e contrário a tudo o que foi pregado até aqui quanto à rivalidade! 
Poy foi um dos jogadores que esteve nas primeiras partidas de inauguração do estádio do Morumbi. Ele jogou a partida contra o Nacional de Montevidéu, jogo que vencemos por 3 a 0 – dois gols de Gino Orlando e um do Canhoteiro. Pelo São Paulo, foi técnico do time diversas vezes de 63 a 83, tendo sido campeão paulista em 75 como técnico, vice-nacional em 71 e 73, vice da Libertadores em 74 e vice paulista em 82. 
Exatamente nessa época, um jogador muito habilidoso que depois se tornou um técnico vitorioso era titular do SPFC. Muricy Ramalho, que considera Poy como um paizão que teve enquanto jogador do clube e comandado pelo argentino.  “O Poy fez esse papel. Eu aprendi muito com ele. E olha que era bronca total todos os dias. Ele queria que eu cortasse o cabelo e eu não cortava. O Poy sempre me dava conselhos. Hoje, eu sei que ele fazia isso porque gostava de mim. Era como um pai que cuidava de um filho”.

Jogos disputados pelo SPFC: 522
Estreia: 14/06/49
Último jogo: 16/12/62
Nascimento: 16/04/1926, Rosário (Argentina)
Falecimento: 08/02/1996, São Paulo (SP).
Títulos conquistados no SPFC: Campeão Paulista de 1949, 1953 e 1957, como jogador, e de 1975, como técnico.