Ontem o São Paulo conseguiu uma importante vitória sobre o Sport. Apesar de contar com uma ajudinha do goleiro Saulo, o time jogou bem, principalmente Lucas que fez uma grade partida. Impressionante como depois de ter sido negociado, ele parece entrar em campo muito mais à vontade. Vendo isso, não entendo o porquê do presidente do Santos e de alguns membros da diretoria terem transformado a venda de Paulo Henrique Ganso na novela que foi. 
Com esta vitória o SPFC se aproxima da Libertadores, abrindo 7 pontos de vantagem sobre o Internacional, 5o. colocado e ficando apenas 3 pontos do Grêmio, 3o. colocado. Diferença esta que pode ser retirado em confronto direto, embora jogar no Olímpico nunca seja fácil. Meu único pesar (e de todo são-paulino) é que se o SPFC tivesse jogado como jogou contra o Sport, principalmente como jogou contra o Vasco, estaríamos brigando pelo título. 
Bom, sei que muitos podem achar meus comentários acima superficiais, mas acreditem antes de conhecer minha esposa, a verdadeira dona desta coluna, eu não saberia nem mesmo a escalação do meu time. Sempre torci pelo SPFC, meu pai era são-paulino, porém meu conhecimento a respeito do time não ia além do placar do último jogo. 
Foi minha esposa que me ensinou a gostar de futebol, independente de ser o SPFC em campo ou não. Foi ela que me despertou o interesse pelos bastidores, que me levou ao estádio e me ensinou que ser tricolor é quase uma paixão. Por isso, peço licença a todos para agradecê-la por abrilhantar a minha vida de todas as formas. Thaís, meu muito obrigado! Eu te amo meu anjinho! 
E tem gente que ainda acha que mulher não entende de futebol… Parabéns a todas as são-paulindas, muito sucesso para vocês e ao SPFC1935, que abre este espaço para que as mulheres mostrem sua paixão pelo tricolor e tornem o futebol um espetáculo ainda mais belo de se ver. 

Fernando Augusto C. G. de Sousa

Thaís e Fernando no Morumbi em jogo contra o Fluminense em 2008 
Prezados leitores, como vocês puderam ler a coluna de hoje foi escrita pelo meu marido, Fernando, que gentilmente resolveu escrever um pouco sobre a paixão dele sobre o SPFC (e porque não, por mim também…!!!). Agradeço demais a ele, porque torcer com quem a gente ama por aquilo que a gente ama é sempre bem melhor! 
Thaís C. Paradella