Por Raiza Oliveira – @ra_iza

Tricolores, pra quem não sabe, hoje, 29/10, é o dia  Nacional do Livro. Nada melhor que palavras registradas no papel para eternizar momentos históricos. E a história do nosso Tricolor foi e tem sido contada por diversos apaixonados pelo Maior do Mundo e especialistas do esporte em obras que não podem deixar de serem lidas por quem compartilha da mesma paixão. Vou listar alguns que li e que ainda vou ler como dever de São-Paulina. 
Foto: Raiza Oliveira

 O primeiro livro que li do São Paulo foi o Tri Mundial do Daniel Perrone, blogueiro do SPFC no GloboEsporte.com. No livro ele conta sua experiência na viagem ao Japão em 2005 e faz o leitor entrar na viagem e nos momentos mais importantes desse campeonato – inesquecível pra qualquer um de nós. Traz fotos de bastidores da viagem e uma visão de quem esteve de fato no momento recente mais importante do Tricolor. Recomendo!

Foto: Raiza Oliveira

Li também o Tricolor Celeste, de Luís Augusto Símon. Uma verdadeira obra de arte e leitura obrigatória pra quem admira a ligação do São Paulo com o Uruguai. Conhecer detalhes das passagens de Lugano, Pedro Rocha, Darío Pereyra e Diego Forlán pelo Maior do Mundo não tem preço. São quatro pessoas sensacionais, além de verdadeiros craques que de fato honraram as três cores mais vencedoras do País. Recomendado até pra torcedores de  outros clubes, são histórias que te motivam demais diante das dificuldades.

Foto: Raiza Oliveira

Não menos importante, li também “Maioridade Penal”, uma biografia do M1T000 escrita por André Plihal em 2009 com histórias contadas pelo próprio Rogério, pessoais e da carreira. O livro é dividido em pequenos capítulos, contos do Rogério em primeira pessoa.  É simplesmente incrível: você consegue ouvir a voz do RC contando cada pequena história. Percebe o quanto ele é importante pra esse clube e principalmente o quando o clube é importante pra ele. Gostaria que todos os anti-Rogério lessem esse livro. Arrogante é quem o julga sem saber. O cara é um vencedor nato, um exemplo. Claramente coloca a seleção brasileira como um detalhe em sua carreira, mas que os maiores momentos de expectativa na vida foram em relação ao SPFC. Um torcedor no campo. Não vejo a hora dele continuar essa biografia pra atualizar seus números. Em 2009 ele não tinha completado mil jogos, 100 gols, defesaças depois da lesão no ombro..ainda tem muita história pra ser escrita! Outra leitura obrigatória.

Foto: Rubens Chiri 

Um livro que está na minha lista para leitura (e aquisição) é a recém-lançada Bíblia do São Paulino. Um verdadeiro tesouro pros fanáticos pela história do clube, muito bem feito por Rui Branquinho e pelo historiador do clube, Michael Serra. São canhotos de ingressos, flyers de inaugurações, jornais e revistas com as nossas conquistas estampadas, carteirinha de Careca, RG de Leônidas…tudo em formato de bíblia: registros desde o início até os dias de hoje. O time mais novo entre os 12 grandes do País não merecia menos, é apenas o mais vitorioso e temos como provar isso.

Quem não concorda que o São Paulo é um Super campeão? Foi exatamente o que registrou logo no título do livro os autores Orlando Duarte e Mário Vilela. O livro narra com riqueza de detalhes a vitoriosa trajetória tricolor e tem prefácio assinado por ninguém menos que Laudo Natel. Dividido em oito capítulos, a obra tem imagens, dados estatísticos e passagens históricas do clube da fé. Mais um pra nossa biblioteca.

Colaborando com este especial, o colega de SPFC1935 Adhemar Juan contou um pouco como é o “São Paulo – Dentre os grandes, és o Primeiro”, de Conrado Giacomini. “No livro, o Conrado passa por toda a história do São Paulo, até a Libertadores de 2005, por 41 partidas históricas. Em cada uma delas, ele traz o cenário do São Paulo na época, e faz você viver essas grandes histórias. Seja para os mais velhos reviverem antigas glórias, ou para os mais novos poderem imaginá-las, é uma leitura obrigatória para qualquer são-paulino”. Mais uma, meu caro, mais uma…

 Leônidas da Silva, Bauer, Canhoteiro, Roberto Dias, Pedro Rocha, Dario Pereyra, Serginho, Careca, Raí e Rogério Ceni. Conhece bem todos eles? Se não, é hora de ler “Os dez mais do São Paulo” lançado em  2009 e de autoria de Arnaldo Ribeiro. A trajetória dos dez ilustres personagens da história do São Paulo foi contada pelo jornalista em 184 páginas. Preciso falar que é leitura obrigatória?

Felipe de Queiroz fez o registro de um time específico do SPFC. “Os Reis do Pacaembu – O time que imortalizou o São Paulo F.C.” faz o torcedor voltar no tempo em um momento da história em que tudo se transformou, e o São Paulo, que até então era coadjuvante, virou a maior equipe do futebol brasileiro. 

Não dá pra deixar de ler também a série de livros sobre o tri-hexa brasileiro. 4-3-3,5-3-3 e 6-3-3 lançados pela Rebook que vale muito a pena ir atrás (deve ter hoje em dia mais em sebos) pra relembrar essa conquista recente do Tricolor.
Sei que existem muitos outros livros que eternizam nossa história, mas eu ficaria dias e dias aqui com “água nos olhos” pra ler todos eles e comentar com vocês. Leram algum desses citados ou algum outro? Divida com a gente aqui nos comentários o que achou e faça sua própria sinopse. Ler faz bem e sobre o Tricolor então… nem se fala!
#VAILÁDECORAÇÃO