Por Mayra Soares (@soaresmayra)

Diego Lugano, ou somente Lugano, trouxe ao tricolor, muita alegria, mas o que mais nos orgulha em falar deste ídolo, com certeza, é a forma com que ele exibe seu amor ao clube.

Era Copa do Mundo na África do Sul e  Lugano, mesmo com a camisa Celeste carregava nas mochilas e nas garrafas sempre o símbolo do SPFC, carregava nas palavras, elogios e declarações de amor pelo Clube!

Era Libertadores de 2010 e o zagueiro uruguaio não deixava de incentivar os jogadores que vestiam o manto tricolor naquela época:

“Na quarta-feira começa a Libertadores para o São Paulo. Sei o que essa competição significa para a massa são-paulina. Quero desejar a maior das sortes para os jogadores, comissão técnica e torcedores. Acompanharei a distância, incentivando e desejando sucesso ao Tricolor”.

Em outras épocas houve especulações: Lugano no Cruzeiro, Lugano no Botafogo, Lugano no Fluminense, mas Lugano prefere o SPFC.

Diego Lugano, representa muito para a nação tricolor, se tornou ídolo no time depois das conquistas que aqui fez, sua raça dentro de campo era um dos atributos que faziam externar ainda mais seu brilho.

Hoje o São Paulo tem um sistema defensivo defasado e problemático, especula-se o retorno do uruguaio, claro que, “uma andorinha só não faz verão”, mas, acredito eu, que Lugano tem muito a acrescentar na defesa deficiente do Tricolor do Morumbi.

E vocês acham viável o retorno do Guerreiro?

Uma coisa é certa, Lugano soube honrar as estrelas que ostentamos no peito, soube dar valor e reconhecer o quanto o Tricolor é grande e mostrou em forma de bom futebol, que não era o homem do presidente como fora considerado por ter vindo “pelas mãos” de Marcelo Portugal Gouvêa, mas que era o símbolo da raça e garra uruguaia vestindo com orgulho e amor a camisa tricolor.

Vem, Lugano, vem!