Recentemente abordei em uma de minhas colunas aqui no São Paulindas a situação crítica do São Paulo. A desmotivação do time em geral, o destaque que o Tricolor ganhava quando o assunto era intriga entre técnico e dirigente, baixo rendimento e a falta de uma sequência de bons jogos.

Foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com

As críticas estavam constantes. Campanhas e protestos foram criados a fim de promover uma mobilização e mostrar a indignação do torcedor com aquele São Paulo, um time que não demonstrava interesse nenhum em campo.

Mas se agora compararmos o São Paulo de hoje com o de um mês atrás, é possível ver algumas diferenças. O primeiro ponto em destaque é o retorno do nosso eterno capitão. Rogério voltou e trouxe com ele a vontade, a raça, o estímulo em buscar a vitória. Com uma liderança incontestável no São Paulo, organizou a zaga, passou confiança aos demais jogadores e hoje vemos zagueiros organizados, errando menos e mais firmes nos desarmes. Prova disso é o único gol sofrido, contra o Flamengo, em três jogos.

Foto: Rubens Chiri/ Site Oficial

A sequência de boas partidas começa a aparecer. A estreia na Copa Sul Americana foi muito boa, com vitória fora de casa. O entrosamento entre os jogadores está elevado, o meio campo cria muito bem, troca a bola com poucos erros. Os atacantes não têm tido dificuldade em chegar ao gol e têm feito o que se espera deles.

Um ponto a ser destacado é a ausência do Lucas nesse time. Defendendo a Seleção nas Olimpíadas, não está fazendo muita falta ao Tricolor. Parece que a “Lucasdependência” está próxima do fim.

Estávamos acostumados a vê-lo sempre salvando o time nos minutos finais das situações difíceis e carregando a responsabilidade de mais 10 jogadores. Sua possível saída para o Manchester dividiu a torcida. O dinheiro que o São Paulo iria ganhar era significante, mas como ficaria o time sem o Lucas? Eu mesma defendi sua permanência no Tricolor visando a chance de uma vaga para a Libertadores em 2013. Mas agora já é possível imaginar um São Paulo sem o Lucas. Aliás, temos um São Paulo sem ele e estamos saindo muito bem. Até porque, com todo sigilo por parte do Tricolor, nossa joia já está vendida para p PSG, da França, por 45 milhões de Euros, cerca de 113 milhões de reais.

Parece que agora nosso São Paulo tem um caminho definido a trilhar e segue firme, e demonstra isso jogo a jogo. Tem que continuar com essa sequência de bons jogos. Estrelas estão surgindo, reforços estão pertos de voltar e o principal, temos o Rogério de volta. Incentivos não faltam. É o Tricolor voltando a ser o grande campeão de sempre.