A situação é a seguinte: Não temos um bom elenco, não temos peças de reposição e todo o – pouco – jogador que pudermos contar faz toda a diferença. Ou seja, ninguém quer ver um dos poucos jogadores de peso do time fora de jogos importantes. Se estamos sofrendo para vencer com o time todo a disposição do técnico, imagine sem as peças mais importantes.

 (Foto: Werther Santana / Ag. Estado)

Quem aqui gostaria de ver o único bom atacante que o time tem fora de um clássico contra o Santos? Duvido que alguém não sinta o peso dessa ausência. O time todo sofrerá, imagine o torcedor.

E quando essa ausência é provocada pela indisciplina? Pois é, ai não há paciência que aguente. No jogo desta quarta-feira, na derrota para o Internacional, Luis Fabiano levou o terceiro cartão amarelo e consequentemente está fora da próxima partida do São Paulo, que, coincidentemente é contra o Santos; um clássico.

Quem acompanhou viu que o lance foi bobo, praticamente infantil que o fez levar o terceiro cartão amarelo. Agora o time que já não está muito bem, fica sem seu principal atacante no jogo contra o Santos.

E o que vai acontecer com o Luis Fabiano? Parece que nada. Ele ficará de folga enquanto o torcedor fica sofrendo. Até quando um problema de indisciplina assim vai acabar com as chances de vitória do time?

Quantos jogadores vão começar a seguir o exemplo do camisa 9 e fazer a mesma coisa? Já que a situação não é boa, muitos podem não querer se comprometer em partidas importantes e forçar uma suspensão.

Acho que nada mais justo do que a diretoria – que ultimamente não faz nada que preste – mexer no bolso do atleta. Não é possível que essa situação passe impune e todo mundo ache normal que ele faça isso.

O que vai acontecer no clássico, eu não sei dizer. Porém, nossas chances aumentariam ainda mais se Luis Fabiano estivesse em campo. É esperar, e torcer, infelizmente, terá que ser assim.