Nação Tricolor,

Nosso time ocupa o posto de terceira maior torcida do país, perdendo apenas para Flamengo e Corinthians. É uma posição de responsa levando em conta que estamos atrás apenas de duas torcidas levadas pelo povão há anos!
Mas, além dos números, outro fator importantíssimo nos diferencia dos primeiros – e outros demais – colocados: a postura nas arquibancadas.
O torcedor são paulino é mais secador do que qualquer outra coisa. É o que mais xinga e vaia jogador na própria casa.

Ontem jogamos contra o Mirassol na casa do adversário. A torcida são paulina do interior mais cornetou do que empurrou o time. Jadson foi chamado de lixo e as vaias reinaram durante grande parte do primeiro tempo. Fernandinho que quase sempre é alvo de criticas desta vez foi ovacionado. Quem entende?

A verdade é que o São Paulino em sua maioria é chato. Não sei se isso se deve a conquista dos recentes títulos conquistados, mas eu posso dizer que passo nervoso em muitas vezes que vou ao Morumbi. O que mais tem por lá é torcedor que cola a bunda no cimentão e não levanta nem pra comemorar um gol. Pra chupar sorvete e comer salgadinho ele tá atento, mas pra apoiar o time…

Ano passado já ouvi torcedor pedindo substituição de jogador aos 10 minutos do primeiro tempo. Como se o Rivaldo (jogador ovacionado da vez) aos 39 anos de idade fosse resolver o problema.
Já até ouvi histórias de colegas que presenciaram “secadores” condenando nosso goleiro por cobrar faltas e abandonar o gol.

A torcida do São Paulo precisa mudar muito para acompanhar e se igualar à riqueza de títulos e histórias que o clube coleciona. Ela não reflete nem um pouco a grandeza que nosso nome tem.

E quando digo que a torcida precisa ser grande, não digo com relação a número, e sim para ser grande de orgulho, de raça, de força e apoio ao time. É claro que criticar também faz parte, mas desde que isso não seja maior do que nossos aplausos.

Por exemplo: na hora de gritar a escalação do time, é necessário que TODOS os nomes dos jogadores sejam citados, sem distinção. Técnico que perde um jogo não pode ser classificado como burro pra sempre (como muita gente fez com Ricardo Gomes em 2009) e jogador de base precisa de tempo e apoio para se formar, entre muitas outras coisas…

O São Paulo viveu anos brilhantes de 90 pra cá e ganhou muitos torcedores. Precisamos conquistar mais seguidores ainda e para que isso aconteça a DEVE fazer seu papel. Espalhar o amor pelo clube e apoiá-lo.
Somos o décimo segundo jogador e nossa voz tem um efeito imenso dentro dos gramados. Vamos usá-la
de maneira correta?


#Vamooooooooo São Pauloooooooooo 
Sigam no twitter: @robertanina e @spfc1935

Créditos fotográficos: SPFC1935