Por Raiza Oliveira – @ra_iza
Caros tricolores,





(Foto: Bê Caviquioli/Futura Press)

  Vim falar de mais uma atuação de sufoco do nosso São Paulo. Em um jogo teoricamente fácil contra o lanterna do campeonato, ainda que em seus domínios, o tricolor se salvou nos últimos minutos, de qualquer jeito, contando com a força de vontade e até a sorte de quem ali estava pra honrar o manto. Como declarou Leão, “foi uma vitória da insistência”.

Longe de ser a escalação dos sonhos, ainda mais com os desfalques de Denílson que vinha até fazendo bem seu feijão com arroz, e Casemiro, que também voltou a atuar bem nos últimos jogos, o tricolor foi à luta contra o XV de Piracicaba com Rodrigo Caio em sua posição de origem e Cícero, o polivalente da equipe, recuado como volante para contenção. A ideia era soltar Lucas e Jadson para criar as jogadas e formar um quarteto ofensivo com  Fernandinho e William José, mas não aconteceu. Jadson ainda está travado e já vi que não teremos outra opção senão apoiá-lo nesse processo de adaptação. Espero que seja rápida.

Foto: Fernando Calzzani/Gazeta Press

  Mesmo com boa posse de bola, o Tricolor não saía do meio campo, e não conseguia converter suas tentativas pelos lados em gol, com destaque pra jogada de Lucas e passe para Willian José, que teve seu “momento Deivid” e mandou pra cima, na cara do gol. Mas está perdoado, foram 9 gols em nove jogos! Ele de fato substiuiu o Fabuloso à altura, surpreendendo a todos nós. Mas nesse “embaço” no meio de campo, já com Maicon no lugar de Jadson, o XV ia também mandando suas bombas endereçadas à nossa meta, o que fez Denis mostrar mais uma vez seu potencial.

Quando todos já estavam tentando engolir a seco o empate sem gols no Barão de Serra Negra, Osvaldo depositou toda raça nas chuteiras e fez boa jogada pra Cícero, que mesmo escalado como volante, fez gol de centroavante (mais uma vez) de qualquer jeito passando entre os zagueiros. Gol de coxa, virílha, barriga..tanto faz, a bola entrou e saímos com a vitória e entramos no G4 do Paulista depois de tanta insistência.
Foto: Hélio Suenaga/Gazeta Press
Há algo a se comemorar: segunda partida seguida que não levamos gols. Vejam a que ponto chegamos… E falando nisso, não teremos Paulo Miranda (que quase acertou um gol de cabeça ontem) na próxima partida do Paulista, contra a Portuguesa.
Quarta-feira teremos o primeiro confronto na Copa do Brasil contra o Independente-PA, e este ano não quero ver meu São Paulo pagar mico como no ano passado. Os objetivos foram traçados, a equipe foi reformulada e Fabuloso vem aí: não tem desculpas. VAI PRA CIMA TRICOLOR!
#VAILÁDECORAÇÃO!