Por Renata Medri (@RenataMedri)

O ano de 2012 começou bastante movimentado para o São Paulo, com a saída de vários jogadores e a chegada de outros.  E por incrível que pareça, a diretoria Tricolor conseguiu agradar demais os torcedores, principalmente na saída daqueles jogadores ‘chinelinhos’. Nomes como o do zagueiro Xandão e do meia-atacante Marlos, foram os mais comemorados pela torcida após a saída do clube. Entretanto, teve um jogador que desagradou os torcedores por sua saída, foi o volante Jean, que recém se transferiu para o Fluminense.

Jean é um volante de muita qualidade, mas no Tricolor vinha sendo improvisado na lateral-direita. Depois de um começo muito bom como titular, caiu um pouco de produção, mas sempre mostrou raça e vontade de ajudar a equipe. Um dos principais problemas do volante Jean, que irritou bastante a torcida, foi a finalização. Mas ele, ao menos, se infiltrava na área adversária e aparecia sempre livre. Jean é formado pela base do São Paulo. Já foi campeão brasileiro, jogava improvisado sem reclamar, não ganhava um supersalário e nunca foi cobrar aumento por meio da imprensa, como Casemiro e Henrique. Quase nunca se machucava. Impossível você encontrar alguma notícia de que ele faltava ou se atrasava aos treinos. E pouco jogou no segundo semestre. Jean não parece ter o perfil de jogador descomprometido e chinelinho que tanto se encaixa a Dagoberto, Marlos, Xandão, Fernandinho, Casemiro, Henrique… Por isso, não dá para entender o motivo de sua saída.

As coisas começaram a mudar para Jean com a chegada do técnico Adilson Batista. Na época, o clube havia acabado de contratar o paraguaio Iván Piris, que tornou-se dono da posição. Jean passou a ser figurinha carimbada no banco de reservas. Em alguns jogos, chegou a não ser nem relacionado pela comissão técnica. Segundo pessoas ligadas ao Tricolor Paulista, Jean caiu de rendimento a partir do momento em que começou a ficar muito amigo de Dagoberto, outro atleta severamente criticado pelos dirigentes. Se Dagoberto era o problema – e com certeza, era mesmo – já foi resolvido.

Além de Jean ser um excelente atleta, o Tricolor não tem um jogador melhor para a posição, nem ao menos um reserva para esta. E pelo visto, a diretoria do São Paulo não está preocupada em suprir esse problema. 

– Não é prioridade. Por enquanto, não vamos atrás de jogador para esta posição – explicou o vice de futebol João Paulo de Jesus Lopes, nesta quinta-feira, no CFA de Cotia.
Segundo o dirigente, Leão também não exigiu um atleta para reposição, mesmo com Piris constantemente convocado para seleção paraguaia. Além de Danilo, Wellington e João Filipe também atuam, mas improvisados, na lateral. Outra possibilidade é Lucas Farias, titular da equipe na Copinha.Mesmo não sendo, nem um pouco, valorizado pelo Tricolor Paulista, Jean não guarda mágoas do clube.

– O São Paulo me deu todas as condições que um clube pode dar a seus jogadores. Sou muito grato por isso, por essa formação. Apareci muito bem lá. Mas chega determinado momento que surge outra equipe que quer lhe valorizar mais. O Fluminense só me valorizou mais. Hoje sou grato ao Flu por poder vestir esta camisa. Vou continuar trabalhando com seriedade para poder honrar esse novo compromisso. O clube me procurou e me valorizou mais. O São Paulo aceitou e estou muito feliz com a mudança – explicou Jean.

Não acho que Jean tem futebol para ser titular no SPFC, pelo menos não do jeito que estava. Mas seria um importante reserva para a posição. Acredito que a limpeza seja necessária. A reformulação é importante. É preciso eliminar os culpados da péssima temporada que o clube viveu. Mas, Jean não me parece ser um desses culpados. Enfim, boa sorte ao Jean no Flu, que lá ele consiga mostrar seu bom futebol como volante, e cresça como profissional.

Fonte: GloboEsporte.com; Fotos: Google