Por Vivian Lourenço (@_vivis)

A rodada passada foi perfeita, parecia coisa de cinema. Os adversários perderam, e o caminho estava livre para se tornar líder do Brasileirão. Mas, como acontece muito nos últimos anos, o time tem que frustrar as expectativas do torcedor.

Tudo bem que o Grêmio é um adversário forte, mas o problema é que esse time ainda não convenceu – e não convence já faz algum tempo. Adílson Batista ainda está totalmente perdido com o elenco que tem nas mãos.

Parece que o técnico se perde em toda substituição que faz. O primeiro tempo do time foi relativamente bem, pra que mexer então? Espera ver se o time responde. Se não estivéssemos jogando bem no primeiro tempo, até concordo em mexer, mas trocar jogadores só por trocar não tem cabimento.

O São Paulo não pode ficar perdendo esse tipo de oportunidade, ainda mais em um campeonato de pontos corridos. Parece que os clubes ainda não entenderam que cada jogo vale como uma final; o tropeço pode muitas vezes custar o título. E de tropeços o torcedor já está cansado.

O que falta para esse time ir realmente para frente? Técnico, elenco, vontade? Acho que tudo isso faz com que cada jogo seja um pequeno martírio para o torcedor. Até quando?

Saindo um pouco dos campos e indo para os bastidores.

Provavelmente nunca existirá um jogador tão ídolo e com tanta importância para o São Paulo como Rogério Ceni. Porém, isso não quer dizer que vamos aplaudir tudo o que o camisa 1 faz. Não vou negar meu desagrado pelo Neymar – até porque a maioria dos torcedores tem uma pitada de pé atrás com o jogador do Santos.

Só que Rogério criou uma polêmica desnecessária. Pra que retrucar o Neymar? Deixa ele falar o que quiser, não precisa dar corda para o menino; ainda mais porque todo mundo sabe que o jogador do Santos não aceita criticas de ninguém.

A diferença entre os dois jogadores é a maturidade. Neymar pode ser um bom jogador, mas é totalmente imaturo. Por isso mesmo que o Rogério Ceni nem deveria sequer dar atenção a esse tipo de comentário.
Entre criticas, time perdido e técnico que caiu do caminhão de mudança, o São Paulo de 2011 ainda tem muito que evoluir. E o torcedor está esperando essa evolução faz muito tempo. Não vamos mais perder as oportunidades que aparecem: ACORDA SÃO PAULO!