Boa noite, Soberanos!

Não é mole não, gente! Quem quiser ver o Tricolor vencer vai ter que ir nos jogos fora do Morumbi!

O jogo de hoje à tarde foi como eu previa: tecnicamente ruim. Aquele jogo feio, chato de assistir. Mesmo sendo um clássico, o público no Morumbi foi fraco: apenas 16.800 pagantes. Também, com o frio que fazia em São Paulo e a possibilidade de chuva, não é qualquer um que se arrisca a sair de casa.

O São Paulo entrou em campo com três zagueiros, configuração tática que me agrada mais do que a que Adílson vinha usando.

No início da partida, o Palmeiras foi melhor. Pressionou bastante e por sorte não aproveitou as falhas da nossa zaga que batia cabeça.

Aos 27 minutos, Rogério fez o primeiro milagre da partida, ao defender uma bicicleta de Luan. Somente a essa altura da partida, com quase 30 minutos de jogo, nossa zaga passou a se entender melhor.

Já no final da primeira etapa, Dagoberto aproveitou um bom lançamento de Rivaldo. Ele se livrou de Leandro Amaro e chutou por cobertura na saída de Marcão. Um golaaaaaço! O primeiro tempo acabou assim, um a zero.

Para o segundo tempo, acho que a postura ideal seria mantermos a marcação forte porém sem recuar muito. Mas o São Paulo recuou e passou a jogar nos contra-ataques. Não demorou muito para Rogério ser obrigado a realizar um novo milagre, dessa vez na cabeçada de Patrick (o amigo do Bob Esponja).

Infelizmente, aos 16 minutos, não houve possibilidade de milagre. Marcos Assunção cobrou falta e Henrique cabeceou no canto esquerdo do M1to. Foi o empate. Justo, pelo mau segundo tempo do Tricolor.

Depois que o placar se igualou o jogo se tornou claramente sonolento, como se ambas as equipes estivessem satisfeitas com o resultado. Adílson ainda fez duas substituições: tirou Fernandinho para a entrada de Marlos e Rivaldo para a entrada de Cícero. Nada disso, porém, mudou a toada da partida.

Mais uma vez o São Paulo não aproveitou o tropeço dos gambás. Mantivemos a terceira colocação na tabela com 34 pontos.

Pelo Brasileiro, no fim de semana que vem, enfrentaremos o Santos fora de casa, o que nos dá boas chances de vitória, já que somos melhores como visitante do que como mandante. No meio do caminho, porém, temos o Ceará no Morumbi em partida válida pela Copa Sul-Americana. Bora ganhar isso aí e acabar com esse tabu de não vencer em casa, hein? Já é hora!!!

TRICOLOR, EU AMO VOCÊ!

Amanda Amaro – SãoPaulina apaixonada.

Foto: UOL