Boa noite, Tricolores!

Este fim de semana que está acabando foi muito agitado do ponto de vista futebolístico, não?

Começando pelo sábado, tivemos a vitória da triunfante Celeste de Lugano, Forlán e Cia pra cima de nossos “hermanitos” argentinos. Eu, particularmente, vibrei muito!

Já neste domingo tivemos a derrota patética da Seleção Brasileira diante do Paraguai. Patética porque, durante os 120 minutos de jogo (tempo regulamentar + prorrogação), o Brasil teve muitas chances de gol, todas desperdiçadas por excesso de preciosismo. Eis que vieram os pênaltis. E o Brasil precisou cobrar apenas quatro deles… porque errou todos! Vergonha! A desculpa? O gramado! Tudo bem que realmente o campo de jogo estava ruim, mas o gramado é o mesmo pra todos, meu amigo! Os paraguaios jogaram sobre o mesmo gramado. Chutaram os pênaltis na mesma marca da cal e converteram duas cobranças!

E a piadinha que não quer calar é: Mano Menezes não consegue conquistar a América nem com Seleção! Quem sabe jogando War, né?

Bem, mas o que nos interessa mesmo é que a nossa Seleção venceu o Internacional jogando no Beira Rio!

No primeiro tempo, o São Paulo dominou a partida. Dava gosto ver o time jogando… Com raça, determinação e inteligência!

O primeiro zero saiu do placar logo aos 19 minutos, com Casemiro. Rivaldo cobrou falta na medida e o garoto só teve o trabalho de cabecear, livre, pra dentro do gol.

Vinte minutos depois foi a vez de Fernandinho ampliar o placar numa falha da defesa colorada. O atacante recebeu lançamento e chutou encobrindo o goleiro Muriel. Um golaço!

O segundo tempo foi bem diferente do primeiro. O Inter pressionou e o Tricolor, até por estar em vantagem no placar, recuou. O problema é que recuou demais e chamou o Inter pra cima. Aí já viu, né? Tomamos sufoco! Mesmo assim, os jogadores conseguiram evitar a reação colorada na base da raça.

E, nos acréscimos, aos 48 minutos, ainda houve tempo para fechar a conta com um terceiro gol marcado por Carlinhos Paraíba. Na sobra de um chute de Dagoberto, a zaga do Inter falhou grotescamente e Carlinhos não perdoou. Botou a bola no canto esquerdo de Muriel.

Os destaques da partida de hoje, na minha opinião, foram a dupla de zaga, que segurou a bronca durante todo o segundo tempo, e Rivaldo, que – como sempre, só Carpegiani não enxergava isso – jogou muito e deu passes precisos, incluindo o que resultou no primeiro gol Tricolor.

Com a vitória, alcançamos 21 pontos, quatro atrás da galinhada, porém com um jogo a mais.

O negócio agora é aguardar a volta da nossa jóia Lucas, que poderá, já no final de semana que vem, jogar ao lado de Rivaldo no meio de campo. Será que Adílson os escalará?

Amanda Amaro – SãoPaulina apaixonada.
Fotos: Google e Globoesporte.com