Depois de duas semanas sem postar, estou de volta com minha coluna de quarta-feira. Senti saudades de escrever para vocês torcedores tricolores que nos acompanham aqui no site. Hoje vocês vão conhecer um pouco mais da história de um jogador que foi destaque por sua habilidade em fazer gols. O nome dele, Antônio de Oliveira Filho, ou melhor, Careca.
Careca nasceu em 5 de Outubro de 1960, em Araraquara, SP. Seu apelido foi por conta de palhaço Carequinha de quem era fã. Iniciou sua trajetória em Araraquara, e logo chamou a atenção de grandes clubes de São Paulo, e em 1978, iniciou sua carreira no Guarani. Em seu ano de estreia já começou com o pé direito, sendo Campeão Brasileiro pelo time. Careca chamava a atenção de todos, por conta de sua habilidade e velocidade dentro de campo. Além disso, sabia marcar gols como ninguém, sendo um dos melhores artilheiros da época.
Em 1983, estava com a carreira em baixa, sendo contratado pelo São Paulo nesse ano. O tricolor tratou de recuperar o craque que foi importante na conquista de títulos para o clube. Foram dois títulos paulistas, 1985 e 1987, e o Campeonato Brasileiro de 1986, onde Careca fez o gol que levou a decisão para os pênaltis, num jogo contra seu antigo clube, o Guarani. Nessa temporada foi eleito o artilheiro, com 25 gols, e melhor jogador do Campeonato.
O centroavante também vestiu a camisa Canarinho e se destacou no futebol mundial. Em 1986 na Copa do Mundo no México e, apesar da eliminação do Brasil para a França (sempre eles!), ele foi o segundo colocado no ranking Chuteira de Ouro, com 5 gols, ficando atrás apenas de Gary Linekerm da Inglaterra, com 6 gols. Jogou também na Copa do Mundo de 1990. Careca só não jogou a Copa de 1982 (no time dos sonhos), na Espanha, porque estava contundido.
Após vestir a camisa do tricolor em 188 partidas e fazer nada menos do que 112 gols, Careca deixou o São Paulo em 1987 para jogar no Napoli da Itália. Atuando ao lado de Maradona e em sua primeira temporada defendendo o time, não teve muito sucesso. Mas no ano seguinte conquistou com o time a Copa da UEFA, com direito a um gol de sua autoria na final. Em 1993 deixou o Napoli para jogar pelo Kashiwa Reysol do Japão, ficando por quatro anos no time, ajudando-o à subir para a primeira divisão do Campeonato em 1994. Encerrou sua carreira no Santos, clube do coração, em 1997, deixando todos com saudades de seus belos lances.
A nação são paulina sempre sentirá falta desse craque e goleador, que sem dúvida trouxe muita felicidade à essa torcida maravilhosa. Sua habilidade e facilidade em achar o gol é cada vez mais rara no futebol, uma grande razão para jamais esquecermos o Careca!
Isabelle Guerini – Torcedora Apaixonada
@iguerini
Fonte:
Crédito de Imagens: Globoesporte.com