Saudações tricolores!

Nossos meninos tiveram uma estreia brilhante na Copinha, com direito a chuva de gols. Apesar de merecerem todas as colunas possíveis por todo o esforço e seriedade com que encaram a primeira partida, hoje a minha homenagem será dada ao comandante de toda essa turma, nosso querido Sérgio Baresi.
Sérgio Felipe Soares nasceu em 1972 no interior de São Paulo. Baresi atuava oras como zagueiro, oras como volante, sempre como capitão. Passou pelas categorias de base do tricolor, sendo lançado profissionalmente em 1991, ficando até 1994 no São Paulo. Chegou, nessa época, a atuar ao lado do ídolo Rogério Ceni, conquistando com ele a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 1993, derrotando nada menos que o Corinthians na final.
Diferente de Rogério Ceni, Baresi atuou em outros clubes no Brasil e exterior, encerrando a carreira em 2003 após grave lesão que antecipou o fim de carreira como jogador. Um final triste para muitos, mas apenas um momento de transformação na vida desse grande profissional. Em 2004, já tornou-se técnico da base do Santo André, retornando ao Maior do Mundo em 2008, como técnico do sub-20.
Mais que um profissional com o perfil do São Paulo, Baresi possui uma forma de trabalho que agrada o presidente Juvenal: ser campeão revelando atletas. Com a política de contenção de despesas adotada esse ano, a diretoria precisa cada vez mais do trabalho e olhos desse treinador, responsável por revelar ano passado nomes como Casemiro, Lucas, Lucas Gaúcho, Zé Vitor e Bruno Uvini. Sem dúvida, nesse ano outros bons nomes surgirão.
“A receita do sucesso é essa. Ser campeão revelando bons jogadores e fornecer jogadores para o time principal. É muito mais interessante você ter jogadores competitivos, acostumados a ganhar campeonatos”. – Sérgio Baresi
Essa característica, aliás, foi a principal responsável para que Baresi comandasse o time principal por um período de 2010, após a demissão de Ricardo Gomes. Na época João Paulo de Jesus Lopes explicou a escolha com as seguintes palavras:
“A escolha se deveu a sua identificação com o perfil do clube de continuar incentivando os valores formados na base do São Paulo”.
Esse ano, mais experiente que nunca, Baresi pode firmar seu nome no tricolor levando os seus meninos ao tetracampeonato da Copinha como gosta: sendo campeão e revelando jogadores. Um exemplo de superação e competência que deve ser admirado e seguido. Baresi, sem dúvida, estamos todos torcendo por você!
Isabelle Guerini – torcedora apaixonada
@iguerini
Fonte: