Boa noite, Tricolores mais amados do Brasil!

Acho que ninguém está muito feliz hoje, não é? Também, pudera. O São Paulo não fez uma partida ruim. Tivemos volume de jogo, criamos muitas oportunidades de gol, mas sempre errávamos nas finalizações. E quando acertávamos, lá estava Júlio César no nosso caminho!

Aliás, nesse clássico, os donos do jogo foram os dois goleiros.

No início do jogo o Tricolor foi ofensivo enquanto o timinho da marginal sem número se defendia e vivia dos contra ataques, principalmente aproveitando os erros de passe do São Paulo (que não foram poucos). Com o decorrer do tempo, nosso rival foi encontrando espaços e, aos 39 minutos, marcou o gol. Elias recebeu um lindo passe de Jucilei e entrou na área livre, nas costas de Diogo. Chutou forte, sem chance de defesa para o Mito.

Depois do gol, no pouco tempo que faltava para o fim da primeira etapa, o São Paulo ficou meio perdido em campo e o nosso rival aproveitou para ficar tocando a bola de lado, só esperando o apito do “ilustríssimo” juiz, Carlos Eugênio Simon. Digo ilustríssimo porque minha mãe, apesar de corinthiana, me deu uma boa educação, o que me impede de escrever aqui minha opinião nua e crua a respeito dele. O fato é que ele, como sempre, economizou nos cartões e faltas contra nós, mas esbanjou-os quando as infrações eram cometidas pelos nossos jogadores.

No retorno do intervalo o São Paulo voltou com duas modificações: Jorge Wagner e Ilsinho nos lugares de Diogo e Casemiro, respectivamente. Carpegiani deslocou Jean da lateral direita para o meio campo e deixou as laterais para os jogadores que entraram. As alterações foram benéficas. O time ganhou velocidade e passou a criar mais jogadas pelas laterais.

A pressão Tricolor no início do segundo tempo foi maior ainda do que no primeiro. Foram várias chances desperdiçadas ou salvas pelo goleiro dos monocromáticos. Aos 22 minutos, PCC fez sua terceira substituição: saiu Fernandão para a entrada de Marlos. Isso deu um pouco mais de mobilidade, já que Fernandão apareceu muito pouco no jogo. Mas, infelizmente, novamente aos 39, o timinho marcou. Dessa vez com Dentinho, que desviou cruzamento rasteiro de Alessandro.

Do meu ponto de vista o jogo foi equilibrado e o que fez realmente a diferença foram alguns erros de marcação, que o nosso rival conseguiu aproveitar e converter em gol. Nem mesmo os “erros” do juizinho Simon influenciaram diretamente no resultado.

Perder para os monocromáticos é sempre motivo para insatisfação, mas isso não abalou o meu otimismo não! Acredito que vamos voltar a vencer contra o Vasco no fim de semana que vem e continuaremos, até a última rodada, lutando pela vaga na Liberta 2011. E chegaremos lá!

COMO EU TE AMO, TRICOLOOOOOOR! COMO EU TE AMO DEMAAAAIS!

Me sigam no Twitter: @mandyamaro
Foto: UOL