Boa noite, queridos Tricolores! Em plena estréia aqui no site, estava sonhando com uma vitória para poder começar bem, elogiando nossos jogadores e destacando as qualidades de cada um, mas… nem tudo sai como a gente quer!
Infelizmente, hoje o São Paulo não foi o mesmo das últimas três vitórias. A começar pela escalação: a ausência do Miranda na zaga torna esse setor mais vulnerável, pois Xandão e Samuel não transmitem a mesma segurança que a experiência do nosso camisa 5.
No primeiro tempo, o Sampa não jogou mal, mas também não criou grandes chances. A marcação, porém, estava dando conta do recado.
Já no segundo tempo deu pane geral: a nossa defesa, que durante o primeiro tempo, conseguiu segurar o placar, se perdeu totalmente e o meio de campo continuou sem criatividade e movimentação. Dessa forma não tem como o ataque funcionar!
Aos 13 minutos do segundo tempo, Baresi optou por tirar Marcelinho para a entrada de Marlos. A equipe não mudou muito. Não gostei muito dessa substituição. Marcelinho é jovem, vinha jogando bem e, nesse início, é importante dar confiança ao jogador. Se era para colocar o Marlos, preferia que ele tivesse tirado o Dagoberto, que também não aparecia muito na partida.
Aos 22 do segundo tempo, o Botafogo abriu o placar com Loco Abreu, num contra-ataque rápido que pegou a defesa sãopaulina desarrumada.
Rogério Ceni, que já havia feito outras boas defesas na partida, ainda conseguiu salvar o Tricolor no primeiro lance da jogada que terminou no gol, mas nada pode fazer quando Loco Abreu pegou o rebote.
Aos 29, Baresi fez as duas substituições restantes. Colocou Carlinhos Paraíba e Ilsinho no lugar de Jorge Wagner e Casemiro. Ilsinho, porém, não entrou na lateral direita; Baresi optou por colocá-lo no meio de campo, numa tentativa de dar criatividade a este setor. As mudanças não surtiram o efeito esperado e, aos 34, o Botafogo fez o segundo gol, despejando um balde de água fria nas nossas esperanças de ainda conseguir um empate.
Nosso camisa 01, como sempre, fez boas defesas, impedindo um estrago ainda maior, mas os demais componentes do setor defensivo deixaram a desejar na partida de hoje. Se comportaram de maneira desordenada, talvez confiando demais no nosso Mito, que nem sempre consegue fazer milagres.
A nós, Tricolores, nos resta torcer para que, nos próximos confrontos, contra Inter e Palmeiras, nosso time recupere o bom futebol e dê continuidade à nossa ascenção na tabela.
Seremos campeões! Eu acredito!!!