Vou falar bem a verdade pra vocês hoje: não estou com um pingo de vontade de escrever nem falar nada sobre o São Paulo F.C. E sabem por que? Porque se falou tanto e tanta bobagem todos esses dias que não sei nem mais o que pensar.

Os papéis se inverteram. Torcedor virou técnico, jogador virou presidente, imprensa virou pombo-correio, diretoria virou a mesa.

O que fizeram com meu Time do Coração durante essa semana? Sinceramente, está parecendo aquela criança bem bundona que o grandalhão do colégio rouba o pirulito e tem que vir mãe, tia, avó, irmão mais velho, vizinho… todos para tentar resolver o problema mas só criam mais confusão.

Um clube sólido como o tricolor não pode se deixar abater por picuinhas como as que tomaram conta da imprensa essa semana. Não pode sequer deixar que esses problemas internos transpassem os muros. Roupa suja se lava em casa!

Técnico que fala de jogador que por sua vez fala do técnico, jogadores que defendem o técnico, torcedores que crucificam o técnico, diretoria que parece Fifi Fofoqueira.

Vamos parar de chororô e voltar a ser time grande? Bola pra frente (literalmente). Que tal?

Que tal se dirigentes cuidarem do time, técnico comandar, jogadores JOGAREM, e torcedores realmente torcerem com amor ao clube dando aquela apoio incondicional que nosso Soberano merece?

Hoje mais uma vez estarei cumprindo o meu papel. Vou ao Morumbi junto com outros 40 mil apaixonados pelo São Paulo. Vou apoiar. Vou torcer.

E você? Me acompanha ou prefere ficar chorando o leite derramado?

Gisleine Bedendo, 30 anos, fisioterapeuta, são-paulina roxa e apaixonada incondicionalmente pelo clube