Saudações tricolores!

O jogo começou assim: pouco público (já que choveu em SP hoje e o time não vem jogando um futebol envolvente que convoque a torcida ao estádio!), mas o SPFC abriu logo o placar!

A torcida ficou esperançosa! ‘Será que este seria o jogo que o SPFC iria jogar bem, fazer um bom placar e convencer? Afinal, já são vários jogos no ano que o time não joga bem ou ganha por um placar apertado…Não, hoje será diferente!’ Não foi!

O time até tentou um pouco mais de ataque, teve um ou dois lances que poderiam ter resultado em gol, mas o 1×0 foi se mantendo no placar e o tempo passando. Começou o segundo tempo, o SPFC entrou em um marasmo e aí o outro time começou a gostar do jogo! Começou a ir para o ataque. E a torcida começou a ver o mesmo cenário sendo montado: mais um jogo, mais uma vez o time não jogando bem, mais erros de passes, mais jogadores sumidos, mais uma vez o outro time começa a gostar do jogo e mais uma vez o SPFC começa a levar sufoco.

Até que o outro time empata! Pronto, desânimo geral! Futebol costuma ‘punir’ quem tanto fica no marasmo de achar que 1×0 é vitória garantida já. E o SPFC levou o empate!

Aí, o jogo terminando, no finalzinho, em uma bola alçada na área, um cabeceio e o SPFC vira. 2×1. Veio a vitória, mas o time não convenceu, a torcida não ficou satisfeita, afinal, era contra o Rio Branco, um dos lanternas do Paulista! 2×1, com um golzinho salvador no finalzinho…!

Existiram lances de perigo do ataque do SPFC? Sim, mas muito poucos! O time não jogou bem. Conquistou uma vitória? Sim, mas a pergunta que fica no ar é: ‘E quando o SPFC enfrentar um time tecnicamente melhor que o Rio Branco?’.

O SPFC já perdeu todos os clássicos que disputou neste ano, ou seja, quando enfrentou times tecnicamente um pouco melhores do que o Rio Branco, o tricolor perdeu. Foi assim contra a Portuguesa, Palmeiras e Santos.

E quando chegar às semi-finais do Paulista? E quando cruzarmos com times Brasileiros na Libertadores?

O jogo foi assim, do jeito que eu descrevi, não foi? Pois é… Só que tem um pequeno detalhe na minha coluna pós-jogo…Eu não vi o jogo do SPFC hoje. Eu estava em uma festa de aniversário e só vi o placar! Mas pela minha experiência como torcedora do SPFC e por alguns poucos comentários de alguns bons amigos, tenho plena certeza que não há grandes erros na minha análise!

Agora, se até eu que não vi o jogo consigo descrever o time do SPFC hoje, estando apático, pouco produtivo, um time que entra em uma mesmice em campo, que faz o adversário começar a gostar do jogo, que toma gols, tudo isto contra um adversário fraco, enfim…Se até eu que não vi o jogo consigo isto, eu não consigo imaginar porque a comissão técnica, diretoria e jogadores não conseguem!

Sim, porque pra não mudar absolutamente nada há várias partidas no SPFC, não é possível que só eu que enxergo como o time não está bem.

Vamos ver se a próxima partida, a situação muda de figura! Porque se caso não mudar, amigos tricolores, preparem-se para mais uma eliminação da Libertadores por times brasileiros e para mais clássicos perdidos!

Thaís Cachuté Paradella, 29 anos, é cirurgiã-dentista em São José dos Campos.