Olá pessoal do Blog!
Mais uma quarta e estamos nós aqui juntinhos, Viva! 🙂

Nessa segunda, comemoramos o dia Internacional da Mulher – 08/Março!
E embora muitos não aprovem ou entendam a data, ELA É MUITO ESPECIAL E IMPORTANTE!!!


Há muitos anos atrás, centenas de mulheres se organizaram em greve numa fábrica têxtil em Nova Iorque. Elas reivindicavam uma carga horária mais “humana”, que tivesse pelo menos 10horas, pois já não mais aguentavam a carga horária obrigatória de 16horas, a que eram submetidas e como se não bastasse, recebiam apenas um terço do salário dos homens para o mesmo serviço prestrado. Nesse dia, 08 de Março de 1857, a resposta que elas obtiveram, foi a invasão da polícia com seus patrões à tecelagem, trancafiando-as e em seguida, ateando fogo e com isso matando-as carbonizadas.Esse fato Chamou a atenção na época e é lembrada até hoje, pois foi a primeira greve da história, organizada exclusivamente por mulheres e por sua tragédia no desfecho.

Apesar de muito triste e dolorosa, a partir desta data, muitas coisas mudaram em relação à mulher. Pois ela não tinha voz na sociedade. Não podia falar, não podia estudar, só trabalhava nos piores cargos, e ainda com salários míseros e com cargas horárias elevadíssimas. Geralmente era um ser que só servia para “procriação”, afazeres domésticos e por fim, escravas das fábricas.

Embora a realidade ainda seja triste, pois infelizmente ainda vemos disparidade de cargos e salários entre homens e mulheres em todos os segmentos e especialmente no futebol, do qual é nosso assunto maior aqui no blog, já conseguimos perceber a diferença e a positividade de tamanha ousadia de mulheres que se tornaram “mártires” e nos possibilitaram hoje, vermos a MULHER no estádio, falando e entendendo de futebol, como melhor jogadora de futebol do mundo, presidente de grandes times de futebol, representantes de grandes empresas, chefes de Estado, desempenhando seu papel de cidadã atuante, enfim…

É claro que ainda não estamos satisfeitos, e sabemos que ainda existe um “pré – conceito” formado e formalizado em muitos, devido sua ignorância.

Como essa semana é dedicada às Mulheres, hoje quero falar de uma GRANDE TRICOLOR – Maria Campos – a Filhinha! Uma MULHER de paixão cega e de graça pelo Nosso Lindo São Paulo Futebol Clube.

Ela começou a frequentar os estádios em 1949, quando a mulher ainda era um ser estranho no futebol. Mas sua paixão venceu os preconceitos e a resistência familiar.
Filhinha orgulhava-se de ser São Paulina. Não economizava lágrimas. Chorava quando o SPFC ganhava, empatava ou perdia. Não se casou e adorava dizer que o SPFC era o seu único Amor. Era um caso perdido e irrecuperável. Seu coração era Tricolor e não tinha cura, assim como o meu! E o seu coração, como anda, hein?

“O São Paulo é demais. Sua camisa é maravilhosa, sua bandeira é maravilhosa, seu nome, seu estádio, seus títulos, tudo do São Paulo é maravilhoso. Eu gosto porque gosto e não desgosto.” (Filhinha)

Fonte: Revista Placar/São Paulo – Abril /1979

Eu sei que há hoje muito mais “Filhinhas”, espalhadas pelo Brasil e pelo Mundo. Mas eu quero Mais! Quero que mais MULHERES se acheguem ao futebol com toda a sua graça, feminilidade, suavidade, meiguice, sensibilidade e delicadeza. Pois não precisamos nos descaracterizar para estarmos num ambiente ainda tipicamente masculino. Lugar de MULHER, é onde ela QUISER! E isso inclui Também, o Estádio de FUTEBOL!

Sejam Bem Vindas!

Que todas nós estejamos cada vez mais próximas do Nosso Lindo Tricolor, apoiando em todos os momentos, e que nossos meninos queridos, nos recebam cada vez mais com alegria e respeito, para em uníssono, proclamarmos:

“COMO EU TE AMO TRICOLOOOOOOOOOOOOOOR….”

Pois juntos, fica MUITO MAIS BONITOOOOOO…

Parabéns MULHERES!

Beijinho da Li! 🙂
Temos encontro marcado aqui, na próxima quarta!

ALINE RIBEIRO
www.twitter.com/aguidil