A vitória seria o consolo para o fiasco do último domingo.

O empate, um resultado de bom tamanho (em se tratando de estar na casa do adversário, e este ser um grande adversário)

A derrota – apesar de atormentar nossos pensamentos – não era o que queríamos de jeito nenhum. Mas ela veio, e de virada.

Se eu estou surpresa? A resposta mais sincera é: NÃO!

A situação é crítica, caros amigos torcedores. Nosso time não está rendendo o que gostaríamos, e muito menos o que devería para início de temporada.

É verdade que o São Paulo F.C. sempre começa meio capenga e depois chega entre os primeiros na final, mas não quero e não admito mais essa desculpa, esse comodismo.

A Libertadores é prioridade? Apesar de eu ser totalmente contra esse tipo de pensamento, acho que então deveríam jogá-la como uma competição prioritária. É inadmissível tomar uma virada como a de ontem jogando o que jogou no primeiro tempo! Mas sim, houve um segundo tempo… um segundo tempo em que o time relaxou, foi apático…

Ok, temos que dar os créditos ao Once Caldas, time de tradição na comeptição, nosso grande carrasco. Tem o goleiro Martinez, tem o goleador Moreno.

Mas e o São Paulo, pô!!!

O São Paulo é o tricolor do Morumbi!

O São Paulo é o maior time do Brasil!

O São Paulo é forte! É Grande!

Entre os grandes tem que ser SEMPRE o primeiro!!!

Estamos mal acostumados com tantas glórias nos últimos tempos? Sim, estamos. E queremos mais!

Queremos o Paulistão, o Brasileirão, a Libertadores, queremos o Mundial.

Tá na hora de acordar. Tá na hora de arrumar a casa e começar a botar pra quebrar. Mostrar pras galinhas, urubus e todos os outros qual time tem a cara da Libertadores.

Chega de aguentar a encheção dos que dizem que nossas glórias são as do passado… Queremos hoje, o presente, o futuro.

Vamos São Paulo! Vamos ser campeão!!!!!!

Gisleine Bedendo, 30 anos, fisioterapeuta, são-paulina roxa e corneteira de plantão